Após declarar guerra contra a TV Globo, Lula manda recado para William Bonner.

Irritado com o noticiário da Globo, por conta das denúncias da Operação Lava Jato que envolvem seu nome, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva mandou recado para William Bonner, apresentador do “Jornal Nacional”.

 

Durante a abertura do 6º Congresso Nacional do PT, intitulado de “Marisa Letícia Lula da Silva” (esposa de Lula que faleceu em fevereiro), nesta quinta-feira (01), o ex-presidente disse que um dia o âncora do “Jornal Nacional” vai pedir desculpas a ele. “Vai chegar um dia em que o Willian Bonner me peça desculpa”, comentou Lula enquanto discursava.

Pesquisa Uninassau: Lula é o preferido em pernambucano com quase 60% dos votos.

Ex-presidente, filiado ao #PT, tem a melhor intenção de votos em todas as regiões do Estado; no Sertão do São Francisco a preferência por ele é de 90%.


Presidente da República de 2003 a 2010, Lula (PT) terá direito a um terceiro mandato no que depender dos pernambucanos. De acordo o Instituto de Pesquisa Uninassau, ele tem 65% das intenções de voto no Estado. Jair Bolsonaro (PSC) e Marina Silva (Rede) aparecem com 6% e Geraldo Alckmin (PSDB), Aécio Neves (PSDB) e Ciro Gomes (PDT) têm 1%. O presidente Michel Temer (PMDB) possui 0% da preferência (veja arte ao lado). O levantamento foi feito nos dias 23 e 24 de março, com 2.014 entrevistas em todo o Estado. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2,2%.


Lula mantém o favoritismo na pesquisa espontânea, quando os nomes dos candidatos não são citados pelos entrevistadores. O petista tem 58,8% das intenções de voto e é seguido por Bolsonaro (5,1%), Marina (3,3%) e a ex-presidente Dilma Rousseff, do PT, (1,5%). O número de pessoas que apontaram outros candidatos soma 3,2% e 1,1% não escolheu ninguém. O índice de pessoas que não responderam ou não souberam responder foi de 27%.


O ex-presidente tem a preferência de 90% do eleitorado no Sertão do São Francisco. O favoritismo segue em outras áreas do Sertão (72%), Agreste (71%), Zona da Mata (65%), Região Metropolitana (58%) e Recife (53%).

Em Sao Paulo, Alckmin lidera pesquisa para presidente em 2018.

Pesquisa do Instituto Paraná Pesquisas para Presidente do Brasil realizada no estado de São Paulo.
Cenário 1 (com Alckmin sendo o candidato pelo PSDB)
Geraldo Alckmin (PSDB): 24,6%

Lula (PT): 14,5%

Jair Bolsonaro (PSC): 13,6%

Marina Silva (REDE): 10,2%

Joaquim Barbosa (Sem partido): 8,2%

Ciro Gomes (PDT): 3,5%

Michel Temer (PMDB): 3,4%

Álvaro Dias (PV): 3,8%

Brancos ou Nulo: 12,9

Não sabem ou não opinaram: 6,1%
Cenário 2 (Com Dória sendo o candidato pelo o PSDB)
João Doria Jr. (PSDB): 26,3%

Lula (PT): 15,2%

Jair Bolsonaro (PSC): 12,2%

Marina Silva (REDE): 11,6%

Joaquim Barbosa (sem partido): 7,1%

Michel Temer (PSDB): 4,1%

Ciro Gomes (PDT): 3,7%

Álvaro Dias (PV): 3,0%

Brancos ou Nulos: 11,6%

Não sabem ou não opinaram: 5,1%
Cenário 3 (Com Aécio sendo o candidato pelo PSDB
Lula (PT): 15,8%

Jair Bolsonaro (PSC): 14,3%

Marina Silva (REDE): 12,5%

Aécio Neves (PSDB): 11,9%

Joaquim Barbosa (Sem partido): 9,4%

Michel Temer (PMDB): 4,3%

Ciro Gomes (PDT): 4,0%

Álvaro Dias (PV): 3,5%

Brancos ou Nulos: 17,6%

Não sabem ou não opinaram: 6,7%
___________________________________
Quem o eleitor gostaria que fosse candidato a presidente pelo PSDB:
João Doria: 32,5%

Geraldo Alckmin: 23,6%

José Serra: 10,4%

Aécio Neves: 7,1%

Beto Richa:  0,7%

Nenhum 20,5%

Não sabe ou não opinaram: 5,1%
____________________________________
Pesquisa para governador do estado de São Paulo 
Cenário 1 (Com Serra sendo o candidato pelo PSDB e Marinho pelo PT)
José Serra (PSDB): 34,5%

Paulo Skaf (PMDB): 21,0%

Luiz Marinho (PT): 5,5%

Márcio França (PSB): 4,0%

Carlos Giannazi (PSOL): 2,0%

Brancos ou Nulos: 25,3%

Não sabem ou não opinaram: 7,7%
Cenário 2 (com Dória sendo candidato pelo PSDB e Haddad pelo PT):
João Doria (PSDB): 44,7%

Paulo Skaf (PMDB): 13,2%

Fernando Haddad (PT): 9,2%

Gilberto Kassab (PSD): 7,8%

Márcio França (PSB): 3,1%

Carlos Giannazi (PSOL): 1,5%

Brancos ou Nulos: 14,3%

Não sabem ou não opinaram: 6,2%

___________________________________
Pesquisa para senador do estado de São Paulo: 
Geraldo Alckmin (PSDB): 34,8%

Celso Russomanno (PRB):  34,3%

Eduardo Suplicy (PT): 20,0%

Marta Suplicy (PMDB): 11,7%

Marco Feliciano (PSC): 9,7%

Aloysio Nunes (PSDB): 7,8%

Gilberto Kassab (PSD): 6,9%

Brancos ou Nulos: 15,1%

Não sabe ou não opinaram: 4,8%

Presidente da Netflix debocha do sobre-imposto  de Temer e garante manter preço.


Em evento realizado na sede da #Netflix, em Los Gatos, na Califória, Reed Hastings, presidente do serviço por streaming, declarou que não aumentará a mensalidade para o consumidor brasileiro.

 

O questionamento ocorreu por conta do fato do presidente Michel Temer ter sancionado o Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISS), em dezembro do ano passado. 

 

Com a reforma do ISS, a lei fixou em 2% a alíquota mínima e a cobrança do imposto se estendeu a serviços por streaming, como a Netflix e Spotify.

 

Hastings foi indagado se repassaria aos consumidores a nova taxa brasileira. “Qual das taxas? Existem muitas taxas no Brasil”, bradou ele.

 

O executivo disse que a Netflix pagará os novos impostos: “Estamos no Brasil há cinco anos e pagamos os tributos. Faremos o mesmo. Não haverá aumento na mensalidade”.

 

No Brasil, o projeto que amplia a lista de serviços que são tributados com alíquota de 2% foi aprovado em dezembro pelo Senado, por 63 votos a 3.

 

O projeto prevê que a “disponibilização, sem cessão definitiva, de conteúdos, vídeo, imagem e texto por meio da internet” terão incidência de ISS.

 

A expectativa é que o imposto fosse repassado aos consumidores, encarecendo o produto final. O que por parte da Netflix, pelo menos agora, não ocorrerá.

“Chamem o dono da TV Globo e da Record para me delatar”, sugere ex-presidente Lula. 


POR  · 14/03/2017

O ex-presidente Lula, no depoimento que presta à 10a. vara Federal em Brasília, acusou os grandes meios de comunicação de estarem patrocinando uma campanha de ataques a ele:

 – Quem sabe está na hora de chamar o dono da Globo e da Record para me delatar?  Quem sabe eles me delatam? Em nome da liberdade de imprensa, ninguém pode avacalhar a vida dos outros. Eu não sou contra a Lava Jato. Sou contra execrar as pessoas pela imprensa. Sabe quantas horas eu tenho negativas contra mim no Jornal Nacional em 8 meses? 16 horas!

Lula criticou a cumplicidade entre a Polícia Federal, o Ministério Público, o Judiciário e a mídia: ” Juiz, delegado, procurador não devem ficar fazendo pirotecnia com a vida das pessoas. Provem, condenem e ponham na cadeia. Fazer isso não dá”.

E disse que vai defender, acima de tudo, a sua honra pessoal:

– Doutor, eu aprendi a andar de cabeça erguida. Pra quem é da elite isso não significa muito. Mas pra quem veio do nada, é muito. Eu vou defender a minha honra, que é a coisa mais importante da minha vida.

Conta que nao fecha: Moro não consegue achar nada contra o Lula.

Lula jamais solicitou qualquer recurso indevido para a Odebrecht ou qualquer outra empresa.
O ex-presidente jamais teve o apelido de “amigo”, não tem imóveis em NY, não tem 20, 100, ou 256.000.000 milhões na conta…se alguém eventualmente a ele se referiu dessa forma isso ocorreu sem o seu conhecimento e consentimento.”
“Se delação premiada não é prova, o vazamento seletivo de suposta delação não tem qualquer valor jurídico e não pode dar base a qualquer ilação.”
Num esquema de 43 bilhões, Lula não enriqueceu, é encheu o bolso dos seus inimigos políticos? É a tese do #Moro. Essa conta nao fecha e não vai impedir o homem com o melhor a PIB retornar. Juiz seletivo da República de Curitiba, não tem nada que impessa e coloque-o na cadeia.

.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa

Antes aliadas, Record TV ataca governos Lula e Dilma no ‘Jornal da Record’.

A Record TV fez uma matéria onde a Odebrecht e o BNDES financiaram obras, nos governos de Lula e Dilma fora do pais. Parabéns para emissora, pela qualidade das reportagens, as suspeitas de corrupção, a luz e as cenas de nível. 

Agora só falta exibir os documentos da Polícia Federal, Ministério Público, testemunhas dos desvios. E outra, muito estranho uma emissora aliada do ex-presidente, do nada faz uma série de reportagens, sem embasamento jurídico, só imagens e depoimentos de políticos de direita dos respectivos países. 

A imparcialidade da mídia é uma coisa difícil de ser implantada quando se vislumbram 2018.

.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa