Arquivo da categoria: Globo

Vox Populi/CUT: Lula lidera com 31%, bem a frente de Aécio e Marina.

image

.

Pesquisa Vox Populi, encomendada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) revela que o ex-presidente Lula (PT) chega a liderar com 31% as intenções de voto para presidente do país; neste cenário, Marina tem 23% e Aécio tem 20%; entre dezembro de 2015 e março deste ano, o #tucano caiu 11 pontos; em outro quadro, Lula tem 29%, Marina tem 18%, Aécio tem 17%, Jair Bolsonaro tem 7% e Ciro Gomes tem 5%; a sondagem foi feita entre os dias 9 e 12 de abril deste ano, com brasileiros com idade superior a 16 anos, residente em todos os estados brasileiros (exceto Roraima) e no Distrito Federal; pesquisa revela força do ex-presidente mesmo ele sendo muito bombardeado pela imprensa e pela oposição
.
247 – Pesquisa Vox Populi, encomendada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) revela que o ex-presidente Lula (PT) chega a liderar com 31% as intenções de voto para presidente do país. A sondagem foi feita entre os dias 9 e 12 de abril deste ano, com brasileiros com idade superior a 16 anos, residente em todos os estados brasileiros (exceto Roraima) e no Distrito Federal, em áreas urbanas e rurais, de todos os segmentos socioeconômicos e demográficos, num total de 2 mil entrevistas. A margem de erro é de 2,2%, estimada em um intervalo de confiança de 95%.

Os números:

Cenário 1

Lula – 29%
Marina Silva – 18%
Aécio Neves – 17%
Jair Bolsonaro – 7%
Ciro Gomes – 5%
Ninguém/Branco/Nulo – 16%
NS/NR – 7%

Cenário 2

Lula – 31%
Marina – 23%
Aécio – 20%
Ninguém/Branco/Nulo – 19%
NS/NR – 7%

Entre dezembro do ano passado e abril deste ano, Aécio caiu 11 pontos percentuais (eram 31% em dezembro; 23% em fevereiro), Marina subiu de 19% em fevereiro para os 23% atuais. Lula oscilou um ponto.

Em programa de TV, Al-Jazeera expõe farsa do impeachment de Dilma.

image

Em programa, debatedores explicaram para o público internacional porque o impeachment é golpe e porque o argumento do combate à #corrupção é falso.
.

Em programa, Al-Jazeera expõe farsa do impeachment de Dilma
Em programa, debatedores explicaram para o público internacional porque o impeachment é golpe e porque o argumento do combate à corrupção é falso.

Em programa, Al-Jazeera expõe farsa do impeachment de Dilma.

Um programa televisivo de meia hora no canal Al Jazeera expôs mais uma vez, nesta segunda-feira (25), para o mundo a farsa que é o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. No programa, que ouviu debatedores brasileiros, os participantes abordaram a falta de base jurídica para o processo.

“Esse processo de impeachment é errado. É organizado por pessoas envolvidas em esquemas de corrupção. Eu não entendo o apoio disso por pessoas que querem o fim da corrupção. As pessoas estão sendo manipuladas”, afirmou a cineasta Betty Martins.

Já a economista da Universidade de São Paulo (USP) Laura de Carvalho lembrou que a presidenta Dilma Rousseff não cometeu nenhum crime. “Argumentos como impopularidade e erros do governo não são motivos para impeachment de ninguém. As pessoas estão esquecendo completamente das bases legais e jurídicas e dos fatos reais nesse processo”, afirmou ela.

Durante o programa, Carvalho também reforçou o Brasil vive no sistema presidencialista, que não suporta o voto de desconfiança. Ou seja: o Congresso não pode depor a presidenta, a não ser que exista um crime de responsabilidade – o que não houve. “Por isso é um golpe parlamentar”, explicou a economista. “Aconteceu no Paraguai (na deposição do então presidente Fernando Lugo, em 2012) e está acontecendo agora no Brasil”.

O programa também transmitiu a fala de Dilma em que ela afirma já ter lutado muito pela democracia em tempos de ditadura e que sente que, agora, seus sonhos estão sendo novamente torturados. Nesse momento, Martins afirmou sentir bastante empatia pela presidenta. “Acho que ela teve um papel importante na democracia do Brasil. Eu respeito ela.

O impeachment não faz sentido. A corrupção nunca foi tão investigada quanto agora”, afirmou a cineasta.

Em outro momento, foram mostrados ao público tuítes e uma charge do cartunista Carlos Latuff, em que a população se aperta em um pequeno buraco enquanto sustenta com os próprios braços a “Ponte para o Futuro Furto”, em uma paródia da  proposta econômica de Michel Temer que vai prejudicar a população mais pobre e ajudar os mais ricos.

Em programa, AlJazeera expõe farsa do impeachment de Dilma
Em programa, debatedores explicaram para o público internacional porque o impeachment é golpe e porque o argumento do combate à corrupção é falso.

Em programa, Al-Jazeera expõe farsa do impeachment de Dilma.

Um programa televisivo de meia hora no canal Al #Jazeera expôs mais uma vez, nesta segunda-feira (25), para o mundo a farsa que é o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. No programa, que ouviu debatedores brasileiros, os participantes abordaram a falta de base jurídica para o processo.

“Esse processo de impeachment é errado. É organizado por pessoas envolvidas em esquemas de corrupção. Eu não entendo o apoio disso por pessoas que querem o fim da corrupção. As pessoas estão sendo manipuladas”, afirmou a cineasta Betty Martins.

Já a economista da Universidade de São Paulo (USP) Laura de Carvalho lembrou que a presidenta Dilma Rousseff não cometeu nenhum crime. “Argumentos como impopularidade e erros do governo não são motivos para impeachment de ninguém. As pessoas estão esquecendo completamente das bases legais e jurídicas e dos fatos reais nesse processo”, afirmou ela.

Durante o programa, Carvalho também reforçou o Brasil vive no sistema presidencialista, que não suporta o voto de desconfiança. Ou seja: o Congresso não pode depor a presidenta, a não ser que exista um crime de responsabilidade – o que não houve. “Por isso é um golpe parlamentar”, explicou a economista. “Aconteceu no Paraguai (na deposição do então presidente Fernando Lugo, em 2012) e está acontecendo agora no Brasil”.

O programa também transmitiu a fala de Dilma em que ela afirma já ter lutado muito pela democracia em tempos de ditadura e que sente que, agora, seus sonhos estão sendo novamente torturados. Nesse momento, Martins afirmou sentir bastante empatia pela presidenta. “Acho que ela teve um papel importante na democracia do Brasil. Eu respeito ela. O impeachment não faz sentido. A corrupção nunca foi tão investigada quanto agora”, afirmou a cineasta.

Em outro momento, foram mostrados ao público tuítes e uma charge do cartunista Carlos Latuff, em que a população se aperta em um pequeno buraco enquanto sustenta com os próprios braços a “Ponte para o Futuro Furto”, em uma paródia da  proposta econômica de Michel Temer que vai prejudicar a população mais pobre e ajudar os mais ricos.

“As pessoas que as apoiam o impeachment não estão felizes com os progressos sociais e políticos afirmativas implantadas pelo PT”, afirmou Martins, para quem o impeachment envolve uma questão de luta de classes.

Em determinado momento, a própria apresentadora do programa discordou de um dos argumentos da debatedora que defendia o impeachment. Renata Barreto afirmou que não gostava dos discursos da presidenta. E a apresentadora rebateu: “Mas isso você está falando que não gosta do estilo. Eu não estou segura se isso é motivo para um impeachment”.

Veja aqui o programa na íntegra.

Desde o início do processo de impeachment de Dilma, outros diversos veículos internacionais denunciaram o golpe em curso no Brasil e manifestaram preocupação com a condução do caso por Eduardo Cunha (PMDB).

Por Clara Roman,

Cunha presidindo, Senado de direita, STF acovardado e imprensa parcial: É Golpe!

CUNHA RENAN AAECIO DILMA LULA dia_do_trab

A senadora Ângela Portela (PT-RR) afirmou nesta segunda-feira (25), em Plenário, que Dilma Rousseff é uma presidente honesta e honrada, legitimamente eleita pelo povo, e não pode deixar o governo só porque “a oposição não gosta dela”.

A senadora acrescentou ainda que Dilma só adotou as chamadas pedaladas fiscais para poder arcar com os direitos sociais garantidos aos mais pobres.

— Diferentemente do que fizeram os deputados, que basearam os seus votos em desejo de vingança política e na necessidade desesperada de esfriar as investigações da [Operação] Lava Jato, os senadores certamente saberão agir dentro dos limites do processo. Nós, que há meses vimos denunciando a sanha golpista das forças políticas que não aceitam a derrota de 2014, temos plena confiança de que estará comprovado que a presidente Dilma não cometeu crime de responsabilidade — disse.

Nessa pegada, em todos os setores que Dilma foram ou vai ser julgada, não há garantia de imparcialidade. Até porque o plenário seguia os traidores do PMDB, a oposição do senado diz que já tem 50 votos para o impedimento da Dilma, sem se sequer ouvir as defesa, exemplo do Supremo, que permitiu que Eduardo Cunha – réu com 5 condenações – presidir um processo de peso como esse, e a imprensa que trabalha em prol de golpe visível, sendo que as mídias internacionais  alegam que existe.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta terça-feira (22) que o processo de impeachment pode ser “uma coisa normal”, mas que impedimento sem a comprovação de um crime de responsabilidade deve receber outro nome. A declaração foi dada após Renan se reunir com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no começo da tarde.

“Eu acho que o impeachment, em circunstância normal, é uma coisa normal. Mas é bom que as pessoas saibam e a democracia exige que nós façamos essa advertência, que para haver impeachment tem que haver a caracterização do crime de responsabilidade da presidente da República. Quando o impeachment acontece sem essa caracterização, o nome sinceramente não é impeachment, é outro nome”, disse Renan.

Questionado, então, sobre se o impeachment sem crime de responsabilidade seria “golpe”, Renan desconversou: “Quando não há caracterização do crime de responsabilidade, não é impeachment, o nome deve ser outro, não é impeachment. É por isso que nós precisamos ter responsabilidade com o Brasil e com a democracia”.

Mais cedo, nesta terça, a presidente Dilma Rousseff voltou a classificar de golpe o processo de impeachment que tem ela como alvo na Câmara dos Deputados e reafirmou que não irá renunciar “jamais”.

A petista deu a declaração durante ato organizado no Palácio do Planalto para que dezenas de profissionais do meio jurídico manifestassem apoio ao governo e se posicionassem contra a tentativa de afastá-la da Presidência.

Reunião com Lula
Renan Calheiros negou que, na reunião com Lula, o ex-presidente tenha pedido algum apoio dele. Segundo o colunista do G1 e da GloboNews, senadores do PT ficaram entusiasmados com os primeiros retornos do encontro entre os dois, que também teve a presença do ex-presidente José Sarney.

Até então, a avaliação era que o processo de impeachment passaria de forma rápida no Senado, depois de aprovado pela Câmara. De acordo com o colunista, para petistas, se Renan mantiver o compromisso assumido com Lula, o cronograma do processo de impeachment no Senado poderá ser mais lento do que o imaginado inicialmente.

“Ele não pediu nada. Apenas conversou sobre a conjuntura política e eu externei o ponto de vista do presidente do Congresso Nacional que tem que ser responsável, isento, tem que se preocupar com as funções do legislativo. Nenhum poder pode pensar em atropelar a função de outro poder. Se isso acontecer, nós vamos ter crise institucional no Brasil”, afirmou o peemedebista.

O presidente do Senado também comentou sobre o posicionamento do PMDB com relação ao governo federal. Para Renan, a sigla precisa ter “responsabilidade”.

“O PMDB mais do que nunca precisa demonstrar sua responsabilidade institucional. O PMDB sair do governo – e digo isso com a autoridade de quem não participa do governo – se o PMDB sair do governo e isso significar um agravamento da crise. É uma responsabilidade indevida que o PMDB deverá assumir”, classificou Renan Calheiros.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

Carregada de críticas negativas, ‘Velho Chico’ passará por mudanças na Globo.

image

.
.
A terceira fase de “Velho Chico” passa por alguns problemas de continuidade e o principal personagem do folhetim sofre grande rejeição por parte do público.

Um grupo de discussão feito pela Globo revelou que o coronel Saruê, que na primeira fase foi vivido por Rodrigo Santoro e agora é interpretado por Antonio Fagundes, não caiu nas graças do público. O tom não é o mesmo. Parece outro personagem que do nada surgiu.

Apesar do cenário, Luiz Fernando Carvalho vem resistindo às tentativas de mudanças. Por enquanto, a cúpula da Globo vem tentando convencê-lo de que alterações em sua concepção artística são necessárias, ainda sem impô-las.  O grupo apontou também que o folhetim é carregado demais.

William Waack apresenta um ‘jornalismo’ debochado

William Waack WLLIAN WACK WEAEqV70

A impressão que temos que o “leitor de texto da Globo”, William Waack que esta no ‘Jornal da Globo’, a mais de 10 anos, faz muitas caras e bocas, na apresentação. O Blog TV Tudo informa que um dia depois da aprovação do impeachment pela câmara dos deputados, ele soltava frases, como: ” a direita esta aliviada’, ‘o PSDB e DEM – risos – estão em festa’, “A presidente Dilma – seguida de adjetivos negativos – sempre gesticulando, e com risadas de deboche, reiterando a falta de imparcialidade da TV Globo.

Desde 1996, William trabalha para a Globo e voltou ao Brasil em 2000. Mais recentemente, tem trabalhado cobrindo crises em países sul-americanos como a Colômbia e a Argentina, e várias séries especiais de reportagens para o Jornal Nacional sobre assuntos como privatizações, pirataria e corrupção policial em São Paulo. Foi enviado aos Estados Unidos para cobrir a eleição que reelegeu Bush filho. Apresentou o Globo News Painel de Nova York. E enquanto cobria a pré-eleição de George W. Bush, lecionou na Universidade de Nova Iorque.

William apresenta o Jornal da Globo sozinho, já que Christiane Pelajo deixou o telejornal para um novo projeto jornalístico . Comanda também o programa semanal de debates políticos e econômicos Painel, na Globonews.

Em 2006, William passou a assinar uma coluna na editoria Mundo do portal de notícias G1 .

Desde 2009, é professor da Fundação Armando Alvares Penteado. No projeto “Caminhos de Abraão faculdade, da mesma , Waack levou os alunos para uma excursão denominada Caminhos de Abraão”.

Em novembro de 2012, a Rede Record foi condenada pela Justiça a pagar R$50 mil a William por danos morais, por sugerir que ele fosse espião dos Estados Unidos em matéria do jornal R7 baseada em telegramas diplomáticos dos Estados Unidos vazados pelo WikiLeaks, onde William é citado em conversas profissionais com diplomatas americanos.

Dentre os livros mais famosos de William está Camaradas, que conta a história da Intentona Comunista no Brasil, a partir de documentos da URSS . Escreveu em 1985 também o polêmico As Duas Faces da Glória, onde analisa a Força Expedicionária Brasileira (FEB) vista por alguns de seus aliados e inimigos.

Não temos tanta experiência de vida e em telejornais, mas William esta no lugar errado, deveria estar atuando como vilão de novela infantil.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

 

Movimentos Sociais fazem protestos em frente a TV Globo em Brasília

image

Frente à sede da Globo em Brasília; com palavras de ordem contra o golpe e com críticas à emissora, o ato reuniu centenas de pessoas

247 – O Levante Popular de Juventude e o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra realizaram na noite desta terça-feira (12) um protesto em frente à sede da Globo em Brasília. 

Com palavras de ordem contra o golpe e com críticas à emissora, o ato reuniu centenas de pessoas. O protesto foi pacífico.

Votação do impeachment de Dilma mudará programação das TVs no domingo – (17/04)

image

A votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff no Congresso Nacional, a partir das 14h do próximo domingo (17), vai mexer com a programação das principais emissoras de TV, que exibirão plantões de jornalismo e transmitirão até o voto a voto ao vivo.
A Globo é a rede que fará mais alterações na programação e afetará até o casal Angélica e Luciano Huck. Para transmitir os votos dos deputados, a emissora pediu que as federações estaduais de futebol alterassem as datas dos jogos para sábado, às 16h20, horário do “Caldeirão do Huck”.
Segundo a Globo, as praças com jogos encurtarão “Estrelas”, de Angélica e “Caldeirão do Huck”, de seu marido. “Sessão Comédia” não será exibido. As praças sem futebol seguirão com a programação normal.

No domingo, a Globo entrará em rede com entradas do Jornalismo e a transmissão ao vivo da votação do impeachment no plenário do Congresso Nacional, “a exemplo do que foi feito em 1992, última vez que o País passou por votação semelhante”, ressaltou a emissora.

Por causa da mudança do futebol a pedido da Globo, a Band também ficará sem futebol no domingo. Para cobrir o espaço na programação, a emissora pretende transmitir a votação ao vivo e levará ao ar links de Brasília.

O SBT vai interromper a programação quando a votação for concluída. “Conexão Repórter”, com Roberto Cabrini, será ao vivo com a cobertura diretamente de Brasília, análises e a repercussão da decisão dos deputados.

A Record levará ao ar links ao vivo desde o início da votação, às 14h, durante o “Domingo Show”, e planeja escalar Rodrigo Faro para apresentar seu programa ao vivo e interagir com os jornalistas da cobertura política.

A RedeTV!, que tem investido no jornalismo e na cobertura política, deslocará parte dos jornalistas de São Paulo para Brasília e exibirá boletins ao vivo e parte da votação em um plantão especial sobre o assunto. A emissora também vai cobrir as manifestações na avenida Paulista com helicóptero.

Paulo Pacheco, do UOL

Áudio “vazado” pro-golpe de Michel Temer é aclamado pela Globo

MICHEL TEMER 9073628544296e

Os jornais da TV Globo de hoje (11), tiraram o dia para dar desculpas a Temer, por ensaio de áudios pós Dilma, isso caiu como um bom no planalto, e em meio a vários vazamentos – que só a Globo adquiri – e monitoramentos da Policia Federal, é difícil alguém cair na besteira, de deixar áudios com esse peso a solta na internet, mas a Globo e Temer subestimam a inteligência dos brasileiros.

É óbvio, que o PMDB e Temer, perderam todo o respeito pela presidente Dilma, e já sonham com o golpismo em curso rindo pelas costas da eleita por maioria em eleições democráticas. Em áudio o vice ensaiou:

 

Principais pontos
Na gravação, Temer disse que:
– Manterá programas sociais como Bolsa Família, Pronatec e Fies
– Diz que é preciso um governo de “salvação nacional”
– Defende diálogo entre os partidos
– Afirma que a Câmara decide por “votação significativa” declarar a autorização para a instauração de processo de impeachment
– Afirma que o processo de impeachment no Senado será longo

“Reunificação do país, pelo PMDB”
“A grande missão, a partir deste momento, é a pacificação do país, a reunificação do país, é o que eu repito o que venho pregando, como responsável por uma parcela da vida pública nacional. Devo dizer também que isso fica para – aconteça o que acontecer no futuro – um governo de salvação nacional e união nacional”, declarou Temer.

Temer inicia a gravação afirmando que se dirige ao povo brasileiro sobre alguns temas que devem ser “enfrentados” por ele. O vice-presidente destaca que deve ter “muita cautela” porque há um mês se recolheu para não “aparentar” que estaria trabalhando para ocupar o lugar da presidente Dilma.

Ao dizer que foi procurado por “muitos que estão aflitos” com a situação do país, o peemedebista monta sua fala com base na eventual aprovação do impeachment de Dilma.

“Agora, quando a Câmara dos Deputados decide por uma votação significativa declarar a autorização para a instauração de processo de impedimento contra a senhora presidente, muitos me procuraram para que desse, pelo menos, uma palavra preliminar à nação brasileira, o que faço com modéstia, cautela e muita moderação, mas também em face da minha condição de vice e naturalmente substituto constitucional da senhora presidente”, afirma Temer no áudio.

Em outro trecho da gravação, Temer diz ser preciso todos os partidos políticos estejam dispostos a “colaborar” para tirar o país da crise. Na avaliação do vice-presidente, sem a “unidade nacional”, será “difícil”.

Ao defender “diálogo” entre as legendas, Temer pede ainda “compreensão”. “E eu não vou enganar ninguém. A idéia é que teremos sacrifícios pela frente. Sem sacrifícios, não conseguiremos avançar para retomar o crescimento e o desenvolvimento que pautaram a atividade do nosso país”, diz.

O vice afirma na gravação que dizem que se “outrem assumir, nós vamos acabar com o Bolsa Família, vamos acabar com o Pronatec, vamos acabar com o Fies. Isso é falso. É mentiroso e é fruto dessa política mais rasteira que tomou conta do país. Nesse particular, quero dizer que vamos manter esses programas e, se possível, revalorizá-los”.

Leia também:

Depois desse “vazamento”, os governistas caíram em cima do vice, que foi protegido pela Globo, que em seu canal fechado ganhou proteção de colunistas da casa. Mesmo com um ato antecipado e errado, não pouparam os elogios como ponderação em seu discurso, confiando numa melhora num governo Temer, Cunha e parte PMDB pro – golpe. Esse “jornalismo” que manipula, não esconde o descaramento e proteção aos erros da oposição. Exemplo que “pau que não dói em Chico, não dói em Francisco”, é que Dilma não tem  seu nome na lista do Odebrecht, não esta na operação Zelotes, não foi citado na Panamá Pappers, é não tem seu nome ligado a corrupção, o seu crime foi usar dinheiro de bancos públicos – que já foram pagos – para pagar contas do governo, manobra usada em todos os governos anteriores, que só agora virou crime. Para a emissora, Dilma é corrupta, e quer empurrar isso em nossas gargantas, e o golpe não é golpe…PLIM PLIM!

 

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

 

 

“Jornalistas” da Globo e Veja espancam o governo para não perder seus empregos.

GLOBO NEWS35_992294410856160_1316523348_n

Parece que caçar Lula, Dilma e qualquer um que esteja do lado do governo, têm sido premio para se manter na Veja e mídias dos Marinho. Exemplo claro são as sucessivas demissões na revista, como o aloprado Constantino, que meses depois ganhou um pé no Jornal O Globo também, depois desse episódio, funcionários tem intensificados cada vez mais os ataques. Alguns profissionais dos canais jornalísticos, Globo e Globo News já foram demitidos, por não serem incisivos demais na guerra midiática. A filhote da platinada a Band fez o mesmo com uma jornalista, Bárbara Gancia, que foi demitida da Band por não pegar leve com Eduardo Cunha”.

Leia também;

”? Porque eles não renunciam? Eu não!

Aos que sobraram restam sangrar o governo, e não poupar bordoada. Na edição do ‘Jornal das Dez’, da Globo News de hoje (11), três comentaristas e mais dois apresentadores  entraram num verdadeiro UFC, com sucessivas matérias sobre o impeachment, denuncias do atual governador Pimentel PT-MG, e citações ao Mensalão, numa demonstração total de parcialidade Globo, sobrando afagos e “rasgação de seda” ao discurso visto como golpista pelos lideres petistas.

Bater e destruir qualquer coisa positiva que os 12 anos de governo Lula e Dilma fizeram é a garantiria diária de que as marionetes se mantenham com seus salários milionários.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

TV Globo transmitirá votação do impeachment da Presidente Dilma ao vivo

image

Em reunião que aconteceu no último dia (7), a Rede Globo definiu que irá transmitir ao vivo a votação do pedido de impeachment da Presidente Dilma Rousseff (PT). Segundo informações da “Folha de SP”, a emissora irá interromper sua programação seja qual for o programa que estiver passando.

A votação está prevista para acontecer no próximo dia 18, para que o pedido tenha prosseguimento, a base oposicionista ao governo, precisa de 342 dos 513 votos na Câmara dos Deputados. Nesta segunda feira (11), os deputados da comissão, votam o prosseguimento do pedido.

Em 1992, a Rede Globo também transmitiu a votação do impeachment do ex Presidente Fernando Collor de Melo, e naquela ocasião obteve média de 44 pontos na Grande São Paulo, segundo dados do Ibope.

Revista Veja prevê derrota de impeachment e culpa Cunha

image

Editorial deste fim de semana da revista Veja, agora comandada por André Petry, sinaliza que a Abril está ciente de que a oposição não tem os votos necessários para consumar o golpe contra a democracia que vem sendo conduzido pela aliança entre os “moralistas” do PSDB e o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ); mais do que isso, Veja diz que a presidente Dilma Rousseff tem razão ao dizer que Cunha instalou o processo por “vingança”, o que já bastaria para anular o processo, e diz que a oposição errou ao se aliar ao presidente da Câmara; “Desmoralizado por propinas e contas secretas na Suíça, Cunha, com sua presença, contamina a lisura do impeachment”

247 – A revista Veja, agora, conduzida pelo jornalista André Petry, publica um surpreendente editorial neste fim de semana, em que aponta os seguintes elementos:

1) O impeachment não passará na Câmara dos Deputados.

2) Não há lisura no processo que vem sendo conduzido na casa.

3) Eduardo Cunha abriu o processo por vingança, confirmando o que vem sendo dito tanto pela presidente Dilma Rousseff como pelo ministro José Eduardo Cardozo.

Eis alguns trechos:

“Desmoralizado por propinas e contas secretas na Suíça, Cunha com sua presença, contamina a lisura do impeachment.”

“Faz parecer, como alegam petistas e sequazes, que a corrupção é apenas um pretexto para tirar Dilma do poder. Pior: deu ao governo a chance de alegar, com razão, que o processo de impeachment só foi instalado na Câmara por um ato de ‘vingança’ de Cunha. Brasília inteira sabe que, de fato, o deputado se revoltou com a recusa do PT em preservar seu pescoço da guilhotina na comissão de ética.”

“Cunha é o aliado errado. Se, por algum infortúnio, o impeachment de Dilma não prevalecer na Câmara, os políticos que aceitaram a aliança com Cunha talvez tenham algo a dizer aos milhões de cidadãos que lamentarão a derrota”.

Veja sabe que o golpe para o qual ela própria contribuiu não passará. E agora busca um culpado.

Com finalistas do ‘BBB16’, ‘Mais Você’ registra recorde de audiência

image

COM FINALISTAS DO “BBB 16”, “MAIS VOCÊ” BATE RECORDE DE AUDIÊNCIA EM SP E NO RJ

O programa “Mais Você”, exibido nas manhãs da Globo, recebeu nesta última quarta-feira (6) os quatro finalistas do “BBB 16” e alcançou ótimos índices de audiência. Munik, Maria Claudia, Ronan e Geralda conversaram com Ana Maria Braga sobre o fim do reality show, que aconteceu na terça (5) e consagrou a goiana de 19 anos como grande campeã.

Com a presença dos participantes, o “Mais Você” bateu recorde de audiência em 2016, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro.

Na capital paulista, o programa matinal registrou 10 pontos de média e 38% de share. Já no Rio, índices ainda maiores: 13 pontos e 43% de participação.

Na atração comandada por Ana Maria Braga, a campeã Munik confessou que ainda não sabe o que fará com o prêmio de R$ 1,5 milhão. “Não caiu a ficha ainda, não consigo me ver milionária”, disse ela, completando que dedica o prêmio aos pais e usará o dinheiro com o que eles acharem melhor. A jovem também falou que gostaria que seu pai deixasse de trabalhar. O “Mais Você” vai ao ar de segunda a sexta, a partir das 08h50, na Globo.

‘Os Dez Mandamentos’ começa derrubar a audiência do ‘Jornal Nacional’

image

OS DEZ MANDAMENTOS JÁ TIRA IBOPE DE JORNAL NACIONAL E VELHO CHICO

A estreia da segunda fase de “Os Dez Mandamentos” já afeta a líder Globo e demais emissoras. De segunda-feira até ontem, o “Jornal Nacional” já perdeu cerca de 10% de sua audiência em pontos.

No horário da novela bíblica, a Record cresceu quase 50%, passando de 11,1 pontos na semana anterior (sem novela) para 16,5 pontos agora. Cada ponto equivale a 69 mil domicílios na Grande São Paulo,

Embora menos afetado, o SBT também perdeu uma fração de público, passando de 10,2 pontos antes da novela para 9,9 depois dela.

“Velho Chico” também começa a ser afetada e os últimos três dias, com “Dez Mandamentos” no ar,  já perdeu 4% de seus pontos (de 30,0 para 28,7).

Ontem, quarta, a principal novela em horário nobre da Globo marcou 25 pontos e 34,6% de share –menores índices desde a estreia da trama de Benedito Ruy Barbosa.

Marcius Melhem e liberado para participar de ‘A Praça é Nossa’

image

MARCIUS MELHEM É LIBERADO PELA GLOBO E VAI PARA O SBT

O humorista Marcius Melhem está indo para o SBT. Calma. Não se trata de nenhuma contratação. Ele apenas vai devolver a visita que recebeu de Carlos Alberto de Nóbrega no “Ta no Ar”. Segundo informações do UOL, o ator revelou que  recebeu o convite do responsável pelo “A Praça é Nossa” para fazer uma visita ao programa e de cara aceitou.

No entanto, Marcius revela que precisou pedir autorização para o chefão da Globo, Schroder por sua vez autorizou. Não foi divulgado quando as gravações deverão acontecer, mas o fato é que isso é bem interessante e mostra a excelente relação vivida por Globo e SBT, em outros tempos seria inegável acreditar na ideia que um contratado da Globo pisaria em terras “desconhecidas”.

Vale dizer que a Globo foi bastante elogiada essa semana por conta da homenagem feita ao humorista Carlos Alberto de Nóbrega, que contracenou com Marcius Melhem , que interpretou a Velha Surda. O público aprovou a química entre os dois e pediram bis.. Pelo visto esse vis virá muito em breve, só que dessa vez no SBT.

Globo nega clima de estresse entre Paula Fernandes e Faustão

image

Em nota oficial, a emissora negou qualquer climão entre a cantora e Fausto Silva. “O talento e o carisma de Paula Fernandes serão sempre bem-vindos ao palco do ‘Domingão’ e de outros programas da Globo”, disse.

O assunto rendeu tanto que produções de outros programas tomaram as dores de Faustão e planejaram uma espécie de boicote coletivo. No entanto, segundo a Globo, nada disso ocorreu.

“Como o próprio Fausto Silva costuma dizer, “quem sabe, faz ao vivo”. E, como em todo programa ao vivo, o público acompanha as atrações e também tudo o que acontece no palco, inclusive imprevistos e problemas técnicos. Está aí justamente a graça e o valor de programas ao vivo, que, desta maneira, fazem com que o espectador se sinta parte também. Neste domingo, depois de tantas participações no “Domingão do Faustão”, a cantora Paula Fernandes se sentiu completamente confortável em dividir com Fausto e com o público um problema em seu violão. Fausto, que há tantos anos brinca com essas situações, imediatamente interagiu e concordou com a cantora. Paula foi, como sempre, extremamente profissional e cantou mais uma música, além do previsto. O talento e o carisma de Paula Fernandes serão sempre bem-vindos ao palco do “Domingão” e de outros programas da Globo.”

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 29.253 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: