Globo: Silvio de Abreu reescreve ‘A Lei do Amor’ e atrasa as gravações.

Silvio de Abreu está reescrevendo os capítulos de ‘A Lei Do Amor’. A justificativa do novelista, que ocupa o cargo de diretor de teledramaturgia da emissora, falta ’gancho’. A primeira providência tomada por Silvio foi diminuir a trama jovem. Por conta disso, está acontecendo um grande atraso na entrega dos capítulos. Os roteiros de gravação estão sendo entregues para os atores um dia antes das gravações acontecerem. Os atores estão desesperados porque não podem aproveitar a exposição em horário nobre para faturar. Quando estão em horário nobre, chovem campanhas publicitárias, mas como a escalação de quem vai gravar só está sendo divulgada um dia antes, os atores não podem assumir outros compromissos profissionais. A coluna entrou em contato com a assessoria de imprensa da Globo, que confirmou o atraso e emitiu a seguinte nota: “Esse processo faz parte da criação de uma obra aberta. Não é a primeira nem a última novela que temos isso”.

TV Globo cancela eliminação do ‘The Voice’ após erro grave técnico.

rafah11

Rafah volta para a competição após erro técnico em disputa com Luan

o candidato Rafah, eliminado no última quinta-feira (1) no The Voice BR, da Globo, vai voltar ao programa.

De acordo com os internautas, durante a apresentação de Rafah, apareceu na tela o seu nome e número para ligarem e ele continuar na atração. Só que durante alguns segundos apareceu o nome de Luan Douglas com o telefone de Rafah.
Para muitos, o erro técnico na votação fez com que Rafah saísse injustamente do programa.

A emissora confirma a falha técnica e reavaliou internamente a questão. Com isso, a eliminação de Rafah foi revista. Algo que quase nunca acontece em reality shows.

Os internautas bombardearam o Facebook do “The Voice” de críticas e acusaram o programa de sabotagem ao ver que o reality alterou o vídeo disponível na internet.

As redes sociais ficaram lotadas de reclamações dizendo que a eliminação foi injusta, pois houve uma falha técnica.

Por isso, a Globo voltou atrás. A emissora cancelou a eliminação de Rafah e ele voltará para a competição. O candidato Luan, que eliminou Rafah, também estará no programa.

Oficialmente, a Globo informa que em razão do ocorrido, ambos os cantores seguirão na competição e se apresentarão com os outros candidatos na próxima fase do reality, ‘Remix’, marcada para o dia 15 de dezembro.

Renan inclui ‘Lei de Abuso’ da PF e MP, e vira inimigo dos fãs de Moro em protestos – (04/12).

renan-calheiros-senado-renan-calheiros-sessao-20160823-04

Estou vendo a cobertura do ‘Fantástico’ sobre os protestos de hoje (04/12), e reparo como esse pessoal é massa de manobra do Moro. Bastou Renan Calheiros colocar um projeto de abusos, no judiciário e magistrados para que ele da noite para o dia, virar o inimigo número 1 das “manifestações”. Sérgio Moro foi contra a esse tópico e defendia que o Ministério Público e a Polícia Federal poderiam agir como quisesse – mas não é bem assim – o juiz estava tão errado em algumas ações que nunca responde os abusos, quando interpelado por outras autoridades. Moro, pau que dói em Chico, tem doer em Francisco.

No jornalístico, vi bandeiras de #ForaTemer, mas segundo o narrador mandado, as manifestações só eram contra o Rodrigo Maia, Calheiros e contra a corrupção, mas contra o Temer, a Globo nada relatou. Essa depreciação manipulada chega doer.

.

Intervenção Militar.

Os catupiry criticam Fidel, e querem a volta dos militares. Essa gente tem um orçamento de quatro bilhões – que cresce a casa ano – tranquilos em suas posições. Vocês acham que os três generais vão dar golpe em governo? O trio está no comando a mais de 18 anos, sem problemas aos últimos governos.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

Lágrimas e Sensacionalismo barato com a memória da Chapecoense

lagrimas-1024x381

SENSACIONALISMO BRASIL!!! – Quando a dor é maior que a busca pela audiência.
.
A cobertura foi tomada por lágrimas e comoção em todas as emissoras

O dia de ontem (29) foi marcado na TV pela tragédia envolvendo os jogadores do Chapecoense, imprensa e dirigentes vítimas de um acidente de avião que chocou o mundo do futebol.

O voo que levava a delegação da equipe da Chapecoense (SC) para a final da Copa Sul-Americana sofreu um acidente em Cerro Gordo na madrugada desta terça (29), entre as cidades de La Unión e La Ceja Del Tambo. A bordo estavam ainda 21 jornalistas brasileiros que fariam a cobertura da partida.

A aeronave contava com 81 passageiros, entre comissão técnica e diretoria do time de Chapecó, Santa Catarina. Dentre os jornalistas mais conhecidos do público, estavam os repórteres Victorino Chermont, Paulo Júlio Clement, Lilacio Júnior, Devair Paschoalon e Mário Sérgio Paiva, todos do Fox Sports, além de Guilherme Marques, da Globo Rio.

Todos os programas, em canais pagos de notícias e esportivos, e todos os canais abertos só falaram disso.

Sim. A TV bebe o vinho das grandes tragédias até a última gota. Mas, o desastre da vez foi além da busca desenfreada por audiência.

Claro que a exploração estava lá. Mas a consternação também estava.

Além da tristeza ao ver o conto de fadas dos jovens do Chapecoense ser arruinado, os jornalistas, apresentadores e diretores de TV que passaram o dia debruçados na notícia da vez perderam colegas de profissão, de redação, de campo, amigos pessoais.

Logo nas primeiras horas do dia era possível ver a dor no rosto de alguns jornalistas.

Monalisa Perrone mal conseguiu dar a notícia na Globo. Galvão Bueno, que participou ativamente da cobertura da caso, chegou às lágrimas no “Encontro com Fátima Bernardes”. Ernesto Lacombe foi outro que sucumbiu às lágrimas durante a transmissão.

No #VídeoShow, Guga chorou em uma mensagem enviada aos familiares das vítimas.

Silvio Luiz também caiu no choro ao comentar o caso da Rede TV!. Ele trabalhou com Mário Sérgio na Band.

#ESPN e #SporTV mudaram toda a sua programação por conta do ocorrido. Reexibiram jogos do Chapecoense, entrevistas recentes com jogadores, técnico, imagens de bastidores do clube. O clima era de desolação. Todos ali conheciam jogadores, equipe técnica, repórteres e narradores que estavam no voo. Nos olhos dos que cobriram a tragédia era possível ver a indignação.

Vieram também as homenagens. O “Jornal Nacional” fez uma linda em seu encerramento.

André Rizek, do SporTV, homenageou o narrador da Fox Sports que morreu no acidente aéreo.

O jornalista exibiu a narração de uma defesa do goleiro Danilo feita por Deva Pascovicci – os dois estavam no avião que caiu na Colômbia.

“Vou pedir licença aos amigos da Fox. Sei que num dia normal eu teria que pedir autorização do jurídico da Fox para fazer isso. [O vídeo] vai ter o logo da Fox, o narrador contratado pela Fox, mas sei que hoje estamos todos juntos nesta tragédia”, disse Rizek, com a voz embargada e olhos marejados.

Na mesma SporTV, o técnico Valdir Spinosa desatou a chorar no meio de uma entrevista.

Havia também os perplexos.

“É a segunda vez na minha carreira que eu não sei o que dizer no programa”, disse Marcelo Barreto, do SporTV.

Na Band, Denilson e Neto também choraram muito. Estavam visivelmente arrasados.

“Eu perdi amigos”, disse Neto, aos prantos.

Na #FoxSports, canal com o maior número de profissionais dentro do avião, todos estavam devastados. Liguei para alguns colegas de lá, e eles mal conseguiam falar.

Profissionais como Edmundo e Benjamim Back não seguraram a emoção ao falarem sobre os amigos que morreram na tragédia.

Durante a participação no programa “Bom Dia Fox”, Edmundo revelou que estava escalado para comentar o jogo, porém, acabou tendo um contratempo e foi substituído pelo comentarista Mário Sergio, uma das vítimas fatais do acidente.

“Ele foi no meu lugar”, disse Edmundo, chorando muito.

A frase de Edmundo passou pela cabeça de muitos jornalistas ontem. Ouvi de muita gente o “podia ter sido eu”, por conta dos ônus e bônus da profissão, das correrias, das viagens, do exercício diário de estar onde a notícia está.

Ontem, a notícia e a audiência estavam na tragédia, junto com os corações inconsoláveis dos envolvidos na cobertura.

“Serão simples meros imitadores”, dispara Didi sobre elenco do remake de “Os Trapalhões”

comic1

Aos 81 anos, Renato Aragão não conteve a emoção no evento

Não dá para saber ao certo se Renato Aragão,81, está feliz ou não com o remake de “Os Trapalhões” que a Globo prepara para 2017.

Na abertura do evento Comic Con Experience (CCXP) 2016, quinta-feira (29), em São Paulo, Renato garantiu que ele e Dedé Santana estarão no programa em homenagem ao humorístico que marcou toda uma geração.

O trapalhão foi homenageado no CCXP, evento que reúne fãs de quadrinhos, filmes e heróis em geral.

No elenco do remake também há outros quatro atores mais jovens, que viverão Didi, Dedé, Mussum e Zacarias. Renato e Dedé Santana farão outros personagens na atração.

Renato tem participado menos do que gostaria na produção da volta de “Os Trapalhões”. Quase não é consultado. Para ele, a escalação do elenco que viverá o quarteto é tarefa das mais difíceis para a Globo.

“Os atores que morreram são insubstituíveis. Esses novos vão ser meros imitadores”, disse o humorista, se referindo Mussum e Zacarias, que morreram nos anos 1990.

Conversando muito com os fãs, Renato acabou ficando emocionado. Caiu no choro logo após a exibição de imagens dele com Mussum.

“Sou palhaço, sempre fui palhaço, não vou fazer stand-up nem nada dessas coisas novas, vou ser palhaço para sempre”, disse o eterno Didi.

Silvio Santos quer Jô de volta ao SBT, mas sem a banda.

jo9-1024x576

Prestes a encerrar a temporada 2016 de seu programa na Globo, Jô Soares, 78, pode mesmo voltar para o SBT.

O apresentador já teve conversas com Silvio Santos sobre a possibilidade de levar seu talk show para a emissora em 2017.

Seria um lindo retorno, uma vez que foi SS que deu oportunidade de Jô criar um programa de entrevistas, em 1988, o “Jô Onze e Meia”, que ficou no ar no SBT até 1999. Em 2000, Jô foi para a Globo estrear o “Programa do Jô”.

Mesmo com a ida para a Globo, a relação de Silvio e Jô sempre foi muito boa. O apresentador é muito grato ao ex-patrão, e chegou a escreveu uma carta comovente para SS quando deixou o SBT.

Agora, Jô quer voltar para o canal de Silvio, mas quer levar junto sua equipe, e sua banda (já dizimada) de músicos. Era um sexteto, virou um quarteto.

Aí mora o problema. Silvio Santos quer Jô, mas não quer a equipe inteira, pois isso encarece muito o programa.

Jô não quer deixar seus amigos para trás.

Vamos ver quem vai ceder nessa disputa.

Em tempo: o último entrevistado de Jô Soares na Globo será o cartunista Ziraldo.