Ibope da TV Globo cresce com Bolsonaro; veja ranking da TV aberta.

Desde janeiro os bolsonaristas radicais atacam, xingam, sobem hashtags negativas, tripudiam dos erros, desprezam os acertos, perseguem os profissionais da Globo nas redes, mas o público nacional médio da emissora —aparentemente— não está nem aí.

Desde que o governo Bolsonaro começou, o ibope da emissora só cresceu.

É o que mostram dados exclusivos de audiência nacional, obtidos pela coluna. A mensuração é feita pela Kantar Ibope Media nas 15 maiores regiões metropolitanas do país, no chamado PNT (Painel Nacional de Televisão).

Por cláusula contratual com as TVs, a Kantar Media não pode divulgar esses dados, que foram obtidos pela coluna por outras vias.

Os dados abaixo se referem à chamada “faixa comercial” da TV, que vai das 7h à 0h. Cada ponto equivale a cerca de 254 mil residências.

Em janeiro, primeiro mês de Bolsonaro, a Globo registrou média de 14,63 pontos no PNT. No mês passado esse índice já estava em 16,49 pontos, um relevante acréscimo de 12,7%.

A Globo também cresceu em participação no universo de TVs ligadas: passou de 33,79% em janeiro para 35,93% em agosto.

Ou seja, eram quase 34 em cada 100 TVs ligadas no país no começo do ano, hoje são quase 36 em cada 100.

Em pontos de ibope, o crescimento da Globo tem sido consistente em meio a forte concorrência de outras mídias, como o streaming e a internet em si.

Foram 14,63 pontos em janeiro, 15,6 pontos em março, 15,80 em junho e 16,49 em agosto, por exemplo.

Tanto na TV aberta como na TV paga, a Globo continua sendo o canal mais visto.

Registro: entre as abertas, a emissora sozinha tem mais pontos (16,49) e share (35,93%) que SBT, Record, Band, RedeTV e TV Cultura somadas (15,15 pontos e 33,1%).

Veja o ranking de ibope dos canais abertos mensurados pela Kantar Ibope no mês de agosto em pontos e share (%)

Globo: 16,49 pontos e 35,93%

SBT: 6,44 e 14,03%

Record: 6,23 e 13,58%

Band: 1,50 e 3,28%

RedeTV: 0,58 e 1,26%

TV Cultura: 0,40 e 0,86%

TV Brasil: 0,32 e 0,69%

Rede Vida: 0,20 e 0,44%

RecordNews: 0,19 e 0,42

TV Aparecida: 0,18 e 0,40%

TV Gazeta: 0,11 e 0,24%

TV Novo Tempo: 0,06 e 0,13%

CNT: 0,04 e 0,09%

RIT: 0,04 e 0,08%

TV Escola: 0,02 e 0,04%

TV Câmara: 0,02 e 0,03%

TV Senado: 0,01 e 0,03%

Canal Futura: 0,01 e 0,02

TV Justiça: 0,00 e 0,01

Fonte: Dados do PNT mensurados pela Kantar Ibope Media; 15 regiões metropolitanas, PNT

Ricardo Feltrin – UOL

Globo fara ajustes na programação, confira

Globo fará ajustes na grade para exibir amistosos da Seleção Brasileira.
.

➡ Sexta-feira, 6 de setembro:

16h28 – Por Amor

17h25 – Malhação

17h57 – Órfãos da Terra

18h35 – Praça TV – 2ª Edição

18h56 – Bom Sucesso

19h50 – Jornal Nacional

20h37 – A Dona do Pedaço

21h30 – Brasil x Colômbia

23h30 – Globo Repórter.

➡ Terça-feira, 10 de setembro:

22h16 – The Voice Brasil

23h21 – Jornal da Globo

00h00 – Brasil x Peru.

Globo compra série “Todo Mundo Odeia o Chris”

Recentemente foi anunciado na imprensa que a Globo comprou os direitos da série “Todo Mundo Odeia o Chris”.

O que pouco está se falando é que trata-se apenas dos direitos para o serviço de streaming do grupo Globo, o ‘Globoplay’. Ou seja, a Record TV continua tendo exclusividade de exibição da série na tv aberta. Onde seguirá exibindo na programação.

‘Desalma’ o ‘American Horror History’ brasileiro na Globo Play.

Primeiras imagens de DESALMA, série sobrenatural brasileira que será lançada no GloboPlay em 2020!

.
Estrelada por Cássia Kis, Claudia Abreu e Maria Ribeiro, a trama se passa na fictícia cidade sulista de Brígida, fundada por ucranianos, que começa a presenciar acontecimentos estranhos quando retomam uma antiga tradição, que estava banida após o desaparecimento de uma jovem, três décadas atrás.

Novela ‘Verão 90’ alavancou audiência da faixa das 19h na Globo

Dentre as seis últimas novelas exibidas na faixa desde 2015, apenas “Pega Pega” (28,8), “Haja Coração” (28,6) e “Totalmente Demais” (27,4) ficaram acima

“Verão 90” chega ao fim nesta sexta-feira (26) com ibope de 26 pontos, índice superior aos das duas novelas que a antecederam na Globo. Momentos felizes, engraçados e tensos são esperados para o último capítulo, que deve mostrar mocinhos se dando bem, e os vilões… Também.

O capítulo final vai exibir a celebração do amor entre João (Rafael Vitti) e Manu (Isabelle Drummond). “Gostei do final dele e do final da trama, todos os personagens tiveram desfechos interessantes. A união de Manu e João é um romance gostoso. Acho fofinho”, afirma Vitti.

O trio de vilões formado por Jerônimo (Jesuíta Barbosa), Galdino (Gabriel Godoy) e Vanessa (Camila Queiroz) vai terminar numa boa, dentro de um iate. Jerônimo fará as pazes com o irmão João e deve enriquecer e virar apresentador. A vilã Mercedes (Totia Meireles), por sua vez, não terá o mesmo destino: vai virar camelô. “Tudo de ruim que rolar com a Mercedes será pouco diante de tudo o que ela fez. Ela não tem defesa. Vai passar por poucas e boas. O final dela é bem merecido”, diz a atriz.

Na turma dos felizes para sempre também estão Ticiano (Ícaro Silva) e Gisela (Débora Nascimento) e, ainda, Quinzinho (Caio Paduan) e Dandara (Dandara Mariana). No embalo do clima saudosista da trama que remete aos anos 1990, a atriz Claudia Raia (Lidiane) diz que vai sentir falta da história. “A novela está terminando, mas a gente não quer que termine”, brinca a artista, cuja personagem deve ficar com Patrick (Klebber Toledo) no final.” A Lidiane sempre fez tudo errado. Mas é tão humana que você torcia por ela. Quando cai na empatia é fogo. Ainda vai rolar muita lágrima”, adianta a atriz.

O balanço das autoras Izabel de Oliveira e Paula Amaral também é positivo. “Fiquei bem feliz com a novela. A história foi aceita sem rejeições desde o início, o retorno do público foi ótimo. A história seguiu como pensamos até o fim, o elenco ficou satisfeito”, afirma Izabel.

Segundo ela, o maior desafio foi escrever 154 capítulos que fossem capazes de manter história e personagens coerentes, além de tramas interessantes. “Parece simples, mas não é. É bem difícil. E em ‘Verão 90’, nós conseguimos. O trabalho de escrever uma novela é árduo. Eu gostaria de encontrar um método que tornasse o trabalho menos desgastante. No quesito ibope, a autora também se diz satisfeita. A novela herdou uma audiência muito baixa. Nós só subimos, e durante todo o tempo no ar estivemos muito bem”, afirma.

A trama antecessora a “Verão 90” foi “O Tempo Não Para”, que terminou com média de 24 pontos.

ELOGIOS AO ELENCO

Izabel de Oliveira ainda faz questão de elogiar o desempenho do elenco. “Dandara, Galdino e Ticiano, que não eram protagonistas, se destacaram como se fossem. O trio Jerônimo, Manuela e João brilhou. Jesuíta (Barbosa, ator), que não estava acostumado ao volume de trabalho de uma novela, compôs um Jerônimo sensacional. Lidiane, claro, arrasou. Janaina era adorada, Dira Paes é sempre muito verdadeira. Vanessa cresceu demais na história. Patrick se destacou. Mercedes em vários momentos conduziu a história”, pontua.

Sobre críticas que recebeu ao longo do percurso, a autora diz que quem escreve novela precisa saber que vai ser criticado. “É o normal. Temos que estar preparados até para uma trama que eventualmente não dê certo, isso faz parte da nossa profissão. No caso de ‘Verão 90’, nós tivemos uma resposta sensacional do público, então só temos motivos para comemorar”.

AUDIÊNCIA

A audiência de “Verão 90” foi boa e aumentou conforme se aproximava a reta final da trama, com média de 26 pontos na Grande SP (cada ponto equivale a cerca de 72 mil domicílios). A novela também bateu recorde no capítulo exibido no dia 16 de julho, quando alcançou os 32 pontos. A trama ambientada nos anos 1990 aumentou o ibope da faixa das 19h e superou as duas antecessoras de 2018 (“O Tempo Não Para”, que teve média de 24 pontos, e “Deus Salve o Rei”, com 25), tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro.

“Verão 90” também superou “Rock Story” (2016), que registrou média de 25 pontos de audiência. Dentre as seis últimas novelas exibidas na faixa desde 2015, apenas “Pega Pega” (28,8), “Haja Coração” (28,6) e “Totalmente Demais” (27,4) ficaram acima.

Para especialistas, uma narrativa dinâmica e de fácil compreensão, aliada a bons momentos de entretenimento -fatores característicos do horário- ajudam a explicar a boa audiência do folhetim.
. Fonte: O Tempo

CBN e Globo FM ficam no ar.

CBN diz que ex-jornalista do Sistema Globo de Rádio deixou de fazer bom jornalismo.
.
O Grupo Globo negou, por meio de comunicado enviado na manhã de hoje, informações de que as rádios Globo e #CBN se transformariam em Multishow FM e GloboNews FM, respectivamente.

A informação havia sido publicada ontem pelo jornalista João Filho, que trabalhou no Sistema Globo de Rádio por quase 24 anos.

De acordo com a CBN, o profissional deixou de fazer bom jornalismo após sair do Grupo Globo.