Arquivo da categoria: Blog TV Tudo

Cunha presidindo, Senado de direita, STF acovardado e imprensa parcial: É Golpe!

CUNHA RENAN AAECIO DILMA LULA dia_do_trab

A senadora Ângela Portela (PT-RR) afirmou nesta segunda-feira (25), em Plenário, que Dilma Rousseff é uma presidente honesta e honrada, legitimamente eleita pelo povo, e não pode deixar o governo só porque “a oposição não gosta dela”.

A senadora acrescentou ainda que Dilma só adotou as chamadas pedaladas fiscais para poder arcar com os direitos sociais garantidos aos mais pobres.

— Diferentemente do que fizeram os deputados, que basearam os seus votos em desejo de vingança política e na necessidade desesperada de esfriar as investigações da [Operação] Lava Jato, os senadores certamente saberão agir dentro dos limites do processo. Nós, que há meses vimos denunciando a sanha golpista das forças políticas que não aceitam a derrota de 2014, temos plena confiança de que estará comprovado que a presidente Dilma não cometeu crime de responsabilidade — disse.

Nessa pegada, em todos os setores que Dilma foram ou vai ser julgada, não há garantia de imparcialidade. Até porque o plenário seguia os traidores do PMDB, a oposição do senado diz que já tem 50 votos para o impedimento da Dilma, sem se sequer ouvir as defesa, exemplo do Supremo, que permitiu que Eduardo Cunha – réu com 5 condenações – presidir um processo de peso como esse, e a imprensa que trabalha em prol de golpe visível, sendo que as mídias internacionais  alegam que existe.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta terça-feira (22) que o processo de impeachment pode ser “uma coisa normal”, mas que impedimento sem a comprovação de um crime de responsabilidade deve receber outro nome. A declaração foi dada após Renan se reunir com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no começo da tarde.

“Eu acho que o impeachment, em circunstância normal, é uma coisa normal. Mas é bom que as pessoas saibam e a democracia exige que nós façamos essa advertência, que para haver impeachment tem que haver a caracterização do crime de responsabilidade da presidente da República. Quando o impeachment acontece sem essa caracterização, o nome sinceramente não é impeachment, é outro nome”, disse Renan.

Questionado, então, sobre se o impeachment sem crime de responsabilidade seria “golpe”, Renan desconversou: “Quando não há caracterização do crime de responsabilidade, não é impeachment, o nome deve ser outro, não é impeachment. É por isso que nós precisamos ter responsabilidade com o Brasil e com a democracia”.

Mais cedo, nesta terça, a presidente Dilma Rousseff voltou a classificar de golpe o processo de impeachment que tem ela como alvo na Câmara dos Deputados e reafirmou que não irá renunciar “jamais”.

A petista deu a declaração durante ato organizado no Palácio do Planalto para que dezenas de profissionais do meio jurídico manifestassem apoio ao governo e se posicionassem contra a tentativa de afastá-la da Presidência.

Reunião com Lula
Renan Calheiros negou que, na reunião com Lula, o ex-presidente tenha pedido algum apoio dele. Segundo o colunista do G1 e da GloboNews, senadores do PT ficaram entusiasmados com os primeiros retornos do encontro entre os dois, que também teve a presença do ex-presidente José Sarney.

Até então, a avaliação era que o processo de impeachment passaria de forma rápida no Senado, depois de aprovado pela Câmara. De acordo com o colunista, para petistas, se Renan mantiver o compromisso assumido com Lula, o cronograma do processo de impeachment no Senado poderá ser mais lento do que o imaginado inicialmente.

“Ele não pediu nada. Apenas conversou sobre a conjuntura política e eu externei o ponto de vista do presidente do Congresso Nacional que tem que ser responsável, isento, tem que se preocupar com as funções do legislativo. Nenhum poder pode pensar em atropelar a função de outro poder. Se isso acontecer, nós vamos ter crise institucional no Brasil”, afirmou o peemedebista.

O presidente do Senado também comentou sobre o posicionamento do PMDB com relação ao governo federal. Para Renan, a sigla precisa ter “responsabilidade”.

“O PMDB mais do que nunca precisa demonstrar sua responsabilidade institucional. O PMDB sair do governo – e digo isso com a autoridade de quem não participa do governo – se o PMDB sair do governo e isso significar um agravamento da crise. É uma responsabilidade indevida que o PMDB deverá assumir”, classificou Renan Calheiros.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

Com Dilma ou com Temer, Brasil só vai ter sossego em 2019.

dilma_e_temer

Eu como trabalhador e cidadão brasileiro venho ate vocês abrir os olhos para uma questão, o pais não vai ter paz política antes de 2019, até porque independente de Dilma ou Temer no poder, ambos os lados vão infernizar o lado contrario, para que não haja governabilidade. E vai se instaurar greves, passeatas, guerras, e boicotes em todas as áreas sociais. Lutamos pela democracia, e aceitar a posição contraria, é difícil nos dias de hoje, e a imprensa ajudar o lado que ela quer, sem imparcialidade e sem informar e questionar.

No mais, esqueçam um Brasil de sonhos, um nação de crescimento, porque os opositores querem tomar o poder independente de quantos milhões caiam perante essa guerra. Nos anônimos, queremos que a corrupção acabe, os impostos sejam aplicados onde se deve, culpados sejam punidos e que o nosso dinheiro prospere, até porque o parlamento só se preocupa na ‘guerra dos tronos’.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

PT já sonda Padilha, Mercadante ou Jaques Wagner para novas eleições

Wagner-Aloizio

 

Parece que o PT aprendeu pensar em todas as possibilidades, e se armar contra Temer, andam acontecendo reuniões de possibilidades, até porque eles não sabem o quanto o inimigo pode ser sujo. Alguns nomes foram sugeridos, caso haja novo pleito e o Supremo aceite o afastamento da Presidente Dilma. O ex ministro Padilha, que foi candidato ao governo de São Paulo, é um dos primeiros nomes, seguido de Aloísio Mercadante ex-senador por São Paulo e o Ministro Chefe da Casa Civil e o ex-governador da Bahia por dois mandatos, Jaques Wagner. O Lula, não foi cogitado, porque ele não pode pela lei de reeleição, e ele seria uma arma para 2018.

A estratégia do governo, e tornar impossível qualquer governabilidade do Tucano-Peemedebista, devolvendo os dois anos de traição ao PT. Articulações de todo tipo vão acontecer, até porque o presidente do partido Rui Falcão tem pensado no futuro, almejando as eleições municipais de 2016, uma suposta eleição para o executivo e ainda 2018.

Segundo a legislação, o primeiro passo da tramitação do impeachment no Senado Federal seria a leitura em plenário do parecer da Câmara favorável à abertura do processo. Em seguida, o presidente do Senado, Renan Calheiros, criaria a comissão especial para a análise do processo e pediria aos líderes partidários a indicação dos 42 senadores que iriam compor a comissão: 21 titulares e 21 suplentes. O rito prosseguiria com a eleição da comissão especial, que elegeria o seu presidente e relator.

Após a instalação da comissão especial, o Blog TV Tudo informa que começaria a contar o prazo de dez dias úteis para que o relator apresentasse seu parecer sobre a admissibilidade da abertura do processo. Nessa fase, não haveria previsão de defesa da presidente. O parecer precisaria ser votado pelos integrantes do colegiado, com aprovação por maioria simples. Independentemente do resultado, a decisão final caberia ao plenário do Senado, que é soberano. No plenário, o parecer da comissão seria lido, e, após 48 horas, votado nominalmente. Para ser aprovado, seriam necessários metade mais um dos votos dos senadores presentes, desde que votassem pelo menos 41 dos 81 senadores.

Renan Calheiros e Ricardo Lewandowski durante reunião em 18 de abril.

Se o parecer da comissão fosse pela admissibilidade do processo de impeachment e o texto fosse aprovado pelo plenário do Senado, o processo contra a presidente seria instaurado e Dilma seria notificada e afastada do cargo por um período de até 180 dias. Com isso, o vice-presidente Michel Temer assumiria o governo. Se o parecer da comissão pela admissibilidade fosse rejeitado no plenário, a denúncia contra a presidente seria arquivada.

 

Se o processo de afastamento de Dilma fosse aberto, começaria a fase de produção de provas e a possível convocação dos autores da denúncia, da presidente e da defesa até a conclusão das investigações e a votação do parecer da comissão especial. Para que a presidente perdesse o mandato, seriam necessários votos de pelo menos 54 senadores, dois terços da Casa.

 

A sessão final do julgamento seria presidida pelo presidente do STF. Em caso de absolvição, a presidente reassumia o mandato imediatamente. Se condenada, a presidente seria automaticamente destituída e ficaria oito anos sem poder exercer cargo público. O vice, Michel Temer, assumiria a Presidência da República até o fim do mandato, em 1º de janeiro de 2019.

 

Lewandowski anunciou como já havia sido definido em dezembro de 2015, que esse rito do Senado, consistindo de trinta etapas no seu roteiro completo, seria igual ao que foi utilizado no impedimento de Fernando Collor, em 1992. A única mudança em relação ao processo anterior seria o momento do interrogatório da presidente. Naquela ocasião, o interrogatório da comissão especial do impeachment foi feito antes da coleta de provas.

O mais provável que devido às citações de Temer na ‘Lava Jato’, e as pedaladas cometidas, ele não deve permanecer no cargo, e a pressão popular já força pára que haja novas eleições. Mas o PMDB luta contra isso, até porque mesmo depois de tanta porrada no ‘Partido dos Trabalhadores’, Lula continua na frente de uma suposta corrida presidencial , seguida de Marina Silva.

 

 

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

 

William Waack apresenta um ‘jornalismo’ debochado

William Waack WLLIAN WACK WEAEqV70

A impressão que temos que o “leitor de texto da Globo”, William Waack que esta no ‘Jornal da Globo’, a mais de 10 anos, faz muitas caras e bocas, na apresentação. O Blog TV Tudo informa que um dia depois da aprovação do impeachment pela câmara dos deputados, ele soltava frases, como: ” a direita esta aliviada’, ‘o PSDB e DEM – risos – estão em festa’, “A presidente Dilma – seguida de adjetivos negativos – sempre gesticulando, e com risadas de deboche, reiterando a falta de imparcialidade da TV Globo.

Desde 1996, William trabalha para a Globo e voltou ao Brasil em 2000. Mais recentemente, tem trabalhado cobrindo crises em países sul-americanos como a Colômbia e a Argentina, e várias séries especiais de reportagens para o Jornal Nacional sobre assuntos como privatizações, pirataria e corrupção policial em São Paulo. Foi enviado aos Estados Unidos para cobrir a eleição que reelegeu Bush filho. Apresentou o Globo News Painel de Nova York. E enquanto cobria a pré-eleição de George W. Bush, lecionou na Universidade de Nova Iorque.

William apresenta o Jornal da Globo sozinho, já que Christiane Pelajo deixou o telejornal para um novo projeto jornalístico . Comanda também o programa semanal de debates políticos e econômicos Painel, na Globonews.

Em 2006, William passou a assinar uma coluna na editoria Mundo do portal de notícias G1 .

Desde 2009, é professor da Fundação Armando Alvares Penteado. No projeto “Caminhos de Abraão faculdade, da mesma , Waack levou os alunos para uma excursão denominada Caminhos de Abraão”.

Em novembro de 2012, a Rede Record foi condenada pela Justiça a pagar R$50 mil a William por danos morais, por sugerir que ele fosse espião dos Estados Unidos em matéria do jornal R7 baseada em telegramas diplomáticos dos Estados Unidos vazados pelo WikiLeaks, onde William é citado em conversas profissionais com diplomatas americanos.

Dentre os livros mais famosos de William está Camaradas, que conta a história da Intentona Comunista no Brasil, a partir de documentos da URSS . Escreveu em 1985 também o polêmico As Duas Faces da Glória, onde analisa a Força Expedicionária Brasileira (FEB) vista por alguns de seus aliados e inimigos.

Não temos tanta experiência de vida e em telejornais, mas William esta no lugar errado, deveria estar atuando como vilão de novela infantil.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

 

[URGENTE]: PP volta atrás e vota contra o impeachment, e ameaça expulsar contrários.

PP DILMA -640x381

Segundo o plantão da ‘Globo News’, o ‘Partido Progressista’, de ultima hora fechou contra o impeachment, e ainda ameaçou os dissidentes de expulsão. Muitos políticos estão confusos, com medo devido às eleições municipais desse ano, e ainda  em nota o PP, disse tirar a lideranças dos diretórios, dos traidores.

Ciente das especulações e dos desejos incontidos de aliados às vésperas da reforma ministerial, a presidente Dilma Rousseff avisou ao PP, em jantar no Palácio da Alvorada na noite de terça-feira, que o partido continuará no comando do Ministério das Cidades. Terceiro maior orçamento da Esplanada, com R$ 6,33 bilhões de investimentos previstos para 2013, o Blog TV Tudo informa que segundo dados da peça orçamentária encaminhada pelo governo ao Congresso Nacional, o ministério que cuida de obras de mobilidade urbana, saneamento básico e parte do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ sempre foi alvo de investidas dos demais partidos, sobretudo do PT e do PMDB. “Pelos elogios que fez ao partido e ao ministro (Aguinaldo Ribeiro), ela (a presidente) deixou implícito que não haverá mudanças”, disse ao Correio o presidente nacional do PP, senador Francisco Dornelles (RJ).

Dilma também aproveitou o encontro para elogiar o ministro Aguinaldo Ribeiro, que ganhou a vaga na Esplanada após a queda do então titular, o deputado federal Mário Negromonte (BA), afastado após denúncias de contratos irregulares com organizações não governamentais (ONGs) e de superfaturamento em obras de mobilidade urbana para a Copa do Mundo de 2014. Ribeiro, por sua vez, faz parte do novo grupo que comanda o partido — que tem como expoentes, além do próprio Dornelles, os senadores Ciro Nogueira (PP-PI) e Benedito de Lira (AL), e o deputado Artur Lira (AL), líder do partido na Câmara.

Ciro Nogueira, que não participou do jantar pois está em viagem ao exterior, lembrou que “o PP tornou-se um partido muito próximo ao PT após as eleições municipais de outubro”. A mais polêmica das alianças aconteceu em São Paulo, quando o deputado Paulo Maluf posou para fotos ao lado do candidato do PT, Fernando Haddad e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O aperto de mão provocou a renúncia da deputada Luiza Erundina (PSB) da vaga de candidata a vice na chapa petista.

Segundo o presidente nacional do PP, Dilma elogiou o comportamento do partido no Congresso — a agremiação conta com cinco senadores e 39 deputados. “Ela nos disse que, proporcionalmente, temos sido uma das bancadas mais fieis ao governo”, destacou Dornelles, que ressaltou a simpatia da presidente durante todo o evento.

O jornalismo platinado, não deu muita importância à informação, até porque nunca arriscaram a fazer contas, com receio de quebrarem a cara, A votação começa as 14 horas de hoje e pode vazar ate a madrugada de segunda.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

 

Marcelo Rezende: – “O PSDB e DEM pensam que os brasileiros são trouxas?”

CIDADE ALERTA MARCELO REZENDE BLOG TV TUDO 0_cidade_alerta_com_marcelo_rezende

Marcelo Rezende leva ao vivo de segunda a sexta, seu telejornal policial, e tem fechado com uma audiência expressiva na Record, alcançando a vice liderança. São 4 horas e meia de programa, e no final dele o apresentador esta nervoso com tanta noticia pesada. E nesse clima, o diretor exibiu uma matéria no ‘Cidade Alerta’ sobre os discursos longos sobre o processo do impeachment e alguns deputados pro e contra, ganharam a voz, no final, Rezende soltou a fala:

-Eu como brasileiro só que esse circo acabe, porque pra mim, e acredito que para todos, não importamos com essa palhaçada montada, esse falatório sem fim, e o mais incrível que tem deputados, que hoje são oposição, acham que somos idiotas, corrupção já temos desde Cabral, e só agora que estourou muita coisa. Eu quero mesmo essa gente presa, em todos os estados vemos casos lamentáveis. Não se deixe enganar por discurso de político, eu já não sei mais de nada! Cada uma! 

 

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

 

Governo Temer planeja reduzir em 60% o ‘Bolsa Família’, ‘Minha Casa’ e ainda na privatização da Petrobras

TEMER E CUNHA  OOOOOOOOOOOOOOOO0865628

Não sei se repararam os programas de TV do PSDB, DEM, PTB e Solidariedade, que falam em expulsão da Dilma do poder, reformulação dos programas sociais, reestruturação dos programas educacionais, reposição dos políticos, privatizações das estatais, estrutura para ‘Policia Federal’, e mudanças no socialismo brasileiro.  o ‘Democrata’ que já foi governo na época do FHC foi incisiva no quesito privatização e estruturação dos programas sociais, que na visão deles são entrave na economia, e não educa a população a crescer e ficarem acostumadas com esmola.

A verdade é, tentar tomar o poder, sem passar no crivo da população através de votação população. O PSDB junto ao Aécio Neves, não suportou quatro derrotas seguidas e vêem nesse impeachment uma forma, a de voltar ao poder.

 

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

 

Áudio “vazado” pro-golpe de Michel Temer é aclamado pela Globo

MICHEL TEMER 9073628544296e

Os jornais da TV Globo de hoje (11), tiraram o dia para dar desculpas a Temer, por ensaio de áudios pós Dilma, isso caiu como um bom no planalto, e em meio a vários vazamentos – que só a Globo adquiri – e monitoramentos da Policia Federal, é difícil alguém cair na besteira, de deixar áudios com esse peso a solta na internet, mas a Globo e Temer subestimam a inteligência dos brasileiros.

É óbvio, que o PMDB e Temer, perderam todo o respeito pela presidente Dilma, e já sonham com o golpismo em curso rindo pelas costas da eleita por maioria em eleições democráticas. Em áudio o vice ensaiou:

 

Principais pontos
Na gravação, Temer disse que:
– Manterá programas sociais como Bolsa Família, Pronatec e Fies
– Diz que é preciso um governo de “salvação nacional”
– Defende diálogo entre os partidos
– Afirma que a Câmara decide por “votação significativa” declarar a autorização para a instauração de processo de impeachment
– Afirma que o processo de impeachment no Senado será longo

“Reunificação do país, pelo PMDB”
“A grande missão, a partir deste momento, é a pacificação do país, a reunificação do país, é o que eu repito o que venho pregando, como responsável por uma parcela da vida pública nacional. Devo dizer também que isso fica para – aconteça o que acontecer no futuro – um governo de salvação nacional e união nacional”, declarou Temer.

Temer inicia a gravação afirmando que se dirige ao povo brasileiro sobre alguns temas que devem ser “enfrentados” por ele. O vice-presidente destaca que deve ter “muita cautela” porque há um mês se recolheu para não “aparentar” que estaria trabalhando para ocupar o lugar da presidente Dilma.

Ao dizer que foi procurado por “muitos que estão aflitos” com a situação do país, o peemedebista monta sua fala com base na eventual aprovação do impeachment de Dilma.

“Agora, quando a Câmara dos Deputados decide por uma votação significativa declarar a autorização para a instauração de processo de impedimento contra a senhora presidente, muitos me procuraram para que desse, pelo menos, uma palavra preliminar à nação brasileira, o que faço com modéstia, cautela e muita moderação, mas também em face da minha condição de vice e naturalmente substituto constitucional da senhora presidente”, afirma Temer no áudio.

Em outro trecho da gravação, Temer diz ser preciso todos os partidos políticos estejam dispostos a “colaborar” para tirar o país da crise. Na avaliação do vice-presidente, sem a “unidade nacional”, será “difícil”.

Ao defender “diálogo” entre as legendas, Temer pede ainda “compreensão”. “E eu não vou enganar ninguém. A idéia é que teremos sacrifícios pela frente. Sem sacrifícios, não conseguiremos avançar para retomar o crescimento e o desenvolvimento que pautaram a atividade do nosso país”, diz.

O vice afirma na gravação que dizem que se “outrem assumir, nós vamos acabar com o Bolsa Família, vamos acabar com o Pronatec, vamos acabar com o Fies. Isso é falso. É mentiroso e é fruto dessa política mais rasteira que tomou conta do país. Nesse particular, quero dizer que vamos manter esses programas e, se possível, revalorizá-los”.

Leia também:

Depois desse “vazamento”, os governistas caíram em cima do vice, que foi protegido pela Globo, que em seu canal fechado ganhou proteção de colunistas da casa. Mesmo com um ato antecipado e errado, não pouparam os elogios como ponderação em seu discurso, confiando numa melhora num governo Temer, Cunha e parte PMDB pro – golpe. Esse “jornalismo” que manipula, não esconde o descaramento e proteção aos erros da oposição. Exemplo que “pau que não dói em Chico, não dói em Francisco”, é que Dilma não tem  seu nome na lista do Odebrecht, não esta na operação Zelotes, não foi citado na Panamá Pappers, é não tem seu nome ligado a corrupção, o seu crime foi usar dinheiro de bancos públicos – que já foram pagos – para pagar contas do governo, manobra usada em todos os governos anteriores, que só agora virou crime. Para a emissora, Dilma é corrupta, e quer empurrar isso em nossas gargantas, e o golpe não é golpe…PLIM PLIM!

 

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

 

 

“Jornalistas” da Globo e Veja espancam o governo para não perder seus empregos.

GLOBO NEWS35_992294410856160_1316523348_n

Parece que caçar Lula, Dilma e qualquer um que esteja do lado do governo, têm sido premio para se manter na Veja e mídias dos Marinho. Exemplo claro são as sucessivas demissões na revista, como o aloprado Constantino, que meses depois ganhou um pé no Jornal O Globo também, depois desse episódio, funcionários tem intensificados cada vez mais os ataques. Alguns profissionais dos canais jornalísticos, Globo e Globo News já foram demitidos, por não serem incisivos demais na guerra midiática. A filhote da platinada a Band fez o mesmo com uma jornalista, Bárbara Gancia, que foi demitida da Band por não pegar leve com Eduardo Cunha”.

Leia também;

”? Porque eles não renunciam? Eu não!

Aos que sobraram restam sangrar o governo, e não poupar bordoada. Na edição do ‘Jornal das Dez’, da Globo News de hoje (11), três comentaristas e mais dois apresentadores  entraram num verdadeiro UFC, com sucessivas matérias sobre o impeachment, denuncias do atual governador Pimentel PT-MG, e citações ao Mensalão, numa demonstração total de parcialidade Globo, sobrando afagos e “rasgação de seda” ao discurso visto como golpista pelos lideres petistas.

Bater e destruir qualquer coisa positiva que os 12 anos de governo Lula e Dilma fizeram é a garantiria diária de que as marionetes se mantenham com seus salários milionários.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

Dilma: – “Políticos na ‘Lava Jato’, ‘Zelotes’ e ‘Panama’, querem impeachment”? Porque eles não renunciam? Eu não!

DILMA x1mWwAAcjio

Dilma Rousseff esta perdendo a paciência, com os chamados, hipócritas que pedem sua cabeça, mas não olham suas corrupções. A presidente, disse a imprensa os que querem sua renuncia, estão com nomes listados em esquemas de corrupção, e o meu não, e ainda reiterou que a biografia dele, não resistem a dela.

Nos últimos dias ela tem subido o tom e defendido seu mandato, e ainda as negociações para se manter no cargo estão de vento a frente, depois que o PP, PR e PDT se formaram contra impeachment, que segundo a contagem do governo, tem 200 a 301 votos, para barrar o processo, mesmo antes que chegue no STF.  Outra surpresa, é o Ministro Marco Aurélio Garcia que pediu para o presidente da Camara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), retomasse o processo de impeachment do vice Michel Temer, que ficara estarrecido com o fato.

No mais, Dilma e PT não estão engolindo sapos como antes. Prefeituras inertes, governo estadual isento, deputados a 1 ano 7 meses sem trabalhar e aprovar nada, acompanhadas de uma crise internacional, política e econômica. O Brasil‬, não tem um problema só, quem dera que fosse só a Dilma, e com políticos do parlamento nos puxando pra baixo.O que nos queremos MESMO COMO POPULAÇÃO, é que isso tudo acabe, o Brasil volte a crescer.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

Registrando 0.5 pontos, Boris Casoy grita contra o governo sozinho

boris-casoy

Boris Casoy é um dos ancoras mais antigo da TV Brasileira, mas na sua biografia extensa, tem dito muitas bobagens, que não tem como ser revertidas, por serem expressas ao vivo. Atualmente ele apresenta o ‘Jornal da Noite’, nas madrugadas da Band, e raramente passa dos 1.5 pontos de media na Grande São Paulo, e os altos picos herdados é da atração anterior, e no ano de 2016 estas com uma audiência de 0.6 pontos no ‘PNT Nacional’, uma dos piores resultados da emissora.

Num episódio em 2001, o apresentador Boris Casoy e a Band foram condenados a pagar indenização de 21.000 reais por danos morais a um dos garis que participou de uma vinheta de ano novo veiculada em um dos telejornais do canal, no dia 31 de dezembro de 2009.

Na ocasião, após as imagens terem ido ao ar, Casoy, sem saber que o áudio estava sendo transmitido, comentou com colegas de estúdio: “Que ‘m…’: dois lixeiros desejando felicidades do alto das suas vassouras. O mais baixo da escala do trabalho” (veja vídeo abaixo).

À época, o comentário de Casoy provocou bastante repercussão. O jornalista pediu desculpas no dia seguinte ao episódio. Mas o pedido não foi aceito por vários profissionais, entre eles Francisco Gabriel de Lima, um dos dois garis que apareceram nas imagens. Logo após o episódio, ele resolveu processar o apresentador e a emissora.

A decisão de conceder a indenização ao gari partiu da 8ª Câmara de Direito Privado de São Paulo, e foi publicada na quinta-feira. De acordo o desembargador Salles Rossi, relator do caso, o comentário do apresentador causou “evidente dano ao autor” da ação.

Ainda de acordo com os autos do processo, a Rede Bandeirantes chegou a alegar que não era responsável pelos comentários ditos por um de seus apresentadores, mas a Justiça entendeu que havia co-responsabilidade.

A pergunta que não quer calar o que Boris ainda faz no comando do Jornal da Noite? A atração já tem anunciantes fixos, tem um formato interessante, mas se falta no quesito ancora, que transborda parcialidade, que sempre esta com a palavra IMPEACHMENT, na ponta da língua, parecendo mais um candidato do PSDB as eleições de 2018. Esse joguinho de manipulação de “jornalistas”, esta chata e manjada, e haja vista a audiência desse jornal, é fracasso berrando no fundo do poço.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

Sem 100% do PMDB para o impeachment oposição ameaçam deputados Pro-Dilma.

Temer-e-Cunha

Todos que tinham fé no processo do impeachment da presidente estão entrando num desespero, porque contavam que 100% do PMDB, e tinham como certo desembarcarem  do governo Dilma de mãos dadas, mas planos dão errado, não é? Três integrantes do partido base, não cederam as ameaças de expulsão, e nem saíram dos ministérios, o líder PMDB Picciani-RJ, fez uma das indicações mais importantes, no ‘Ministério da Saúde’ e nessa ala, não haverá mudanças.

Leia Também:

 

 

Mas alguns parlamentares que não embarcaram na caravana Cunha – aquele que tem contas no exterior e gastou 880 mil dólares em viagens no ano passado – e Temer – aquele que não aceita o processo de impeachment contra si, mas quer contra a Dilma –  estão sendo ameaçados, e constrangidos no ‘Palácio do Planalto’, para que mudem de ideia até a votação da ‘cassação’. Esta havendo ligações secretas, conversas de pé de orelha e muitas declarações à imprensa, para juntar cada voto contra o governo atual. Há um movimento dos aloprados no PSDB e DEM – os lideres do impeachment – que estão no ódio, pelo simples fato das contas não baterem. E o PMDB parte  oposição, berram no plenário, que esses traidores, não se reelegerão em eleições futuras.

No mais o placar fica assim, Dilma Rousseff precisa de 171 votos e a oposição de 342 de 512 deputados.

.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Pesando a balança ao inverso,

tão mais pesada pra

“direita”…

 

Que decadência! Ratinho plagia quadro do Gugu, num dia sem seu concorrente – (01/03)

gugu-e-ratinho

 

Agora estava zapeando pelos canais, e observei o Ratinho, usando a Valentina, num quadro que é do Gugu, o “Gugu na Minha Casa”. Seu Rato, nunca precisou disso é engraçado, tem um publico assíduo, é desnecessário reciclar quadros do Celso Portiolli, Gugu e ate o patrão Silvio Santos.

Ratinho vem perdendo constantemente nas quartas para a Record, e tem perdido a linha. RAPAZ!

 

Gustavo Vidal – Coluna Agora

Com impeachment perdendo força Globo ressuscita ‘Mensalão’ e o finado Celso Daniel

JORNAL DA GLOBO 007_x360

E a festa da manipulação de mentes não termina nos jornais da Globo, com a possibilidade do impeachment perder força na câmara – talvez  nem passe pelo senado depois que Sarney e Calheiros não romperem com Dilma – indo de contra a revolução ‘Cunhista’. Na edição de ontem e hoje dia (1), a platinada resolveu resgatar o começo do mensalão, escancarado por Roberto Jeferson; cavaram um pouco mais, e exibiram o assassinato do prefeito Celso Daniel, para abafar os protestos pró-governo, que chegaram aos 809 mil manifestantes, reforçando o ódio ao governo.

Foram reavivados matérias de cinco anos, e grifaram os nomes de Lula e Dilma, falando do PT em tom elevado, deixando bem claro que os governistas da época desviaram supostos 100 milhões de reais. O jornalismo “VejaGlobo”, tem essas idiossincrasias para reforçar a raiva, porque o que tem valia para mídia, não sao o  #ForaAecio, #GloboGolpista, #ForaCunha e #NãoVaiTerGolpe, mais sim #ForaDilma, levando o telespectador acreditar que todos que estão a favor do governo, são comunistas bitolados, e que nao gostamos de preservar a família. Um dado hilário, foram os ancoras da ‘Globo News’, em tom de ironia e muito sarcasmo, comentando as manifestações em 58 cidades, numa falta de respeito a democracia.
.

Gustavo Vidal – Coluna Alternativa – Blog TV  Tudo

Prestando a balança ao inverso,

tão mais  pesada pra

“direita”…

 

Filho do Ratinho na ‘Lava Jato’, e agora Marquito esta envolvido em desvios de verbas

MARQUITO 1459548357696

Defensor da moral, dos bons costumes e sempre deu declarações polêmicas contra o governo e a corrupção, o apresentador Ratinho está se vendo sem saber o que fazer. Isso porque o Ministério Público de São Paulo abriu uma investigação contra o vereador Marquito que faz parte da atração de Ratinho no SBT.

Leia Também:

O vereador está sendo acusado de desviar parte dos salários dos seus ajudantes de gabinete, a suspeita de corrupção acabou por arranhar também a imagem do apresentador visto que vários internautas estão indo para as redes sociais de Ratinho e pedindo para que ele afaste Marquito.

“Ratinho palpita sobre td e tds no pgma. E ae? Vai se calar sobre a falcatrua do marquito?“, “ratinho como vc fica com um cara suspeito como o marquito!!! Acusado de cobrar de funcionários! !!” , “Se ele mantiver o Marquito no ar, ele não poderá manter essa áurea de justiceiro que ele tem, não vai ter moral falar de corrupção e manter um corrupto no programa” diziam internautas no perfil do instagram.

CURTA A NOSSA PAGINA NO FACEBOOK

Curto

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 29.276 outros seguidores