Lágrimas e Sensacionalismo barato com a memória da Chapecoense

lagrimas-1024x381

SENSACIONALISMO BRASIL!!! – Quando a dor é maior que a busca pela audiência.
.
A cobertura foi tomada por lágrimas e comoção em todas as emissoras

O dia de ontem (29) foi marcado na TV pela tragédia envolvendo os jogadores do Chapecoense, imprensa e dirigentes vítimas de um acidente de avião que chocou o mundo do futebol.

O voo que levava a delegação da equipe da Chapecoense (SC) para a final da Copa Sul-Americana sofreu um acidente em Cerro Gordo na madrugada desta terça (29), entre as cidades de La Unión e La Ceja Del Tambo. A bordo estavam ainda 21 jornalistas brasileiros que fariam a cobertura da partida.

A aeronave contava com 81 passageiros, entre comissão técnica e diretoria do time de Chapecó, Santa Catarina. Dentre os jornalistas mais conhecidos do público, estavam os repórteres Victorino Chermont, Paulo Júlio Clement, Lilacio Júnior, Devair Paschoalon e Mário Sérgio Paiva, todos do Fox Sports, além de Guilherme Marques, da Globo Rio.

Todos os programas, em canais pagos de notícias e esportivos, e todos os canais abertos só falaram disso.

Sim. A TV bebe o vinho das grandes tragédias até a última gota. Mas, o desastre da vez foi além da busca desenfreada por audiência.

Claro que a exploração estava lá. Mas a consternação também estava.

Além da tristeza ao ver o conto de fadas dos jovens do Chapecoense ser arruinado, os jornalistas, apresentadores e diretores de TV que passaram o dia debruçados na notícia da vez perderam colegas de profissão, de redação, de campo, amigos pessoais.

Logo nas primeiras horas do dia era possível ver a dor no rosto de alguns jornalistas.

Monalisa Perrone mal conseguiu dar a notícia na Globo. Galvão Bueno, que participou ativamente da cobertura da caso, chegou às lágrimas no “Encontro com Fátima Bernardes”. Ernesto Lacombe foi outro que sucumbiu às lágrimas durante a transmissão.

No #VídeoShow, Guga chorou em uma mensagem enviada aos familiares das vítimas.

Silvio Luiz também caiu no choro ao comentar o caso da Rede TV!. Ele trabalhou com Mário Sérgio na Band.

#ESPN e #SporTV mudaram toda a sua programação por conta do ocorrido. Reexibiram jogos do Chapecoense, entrevistas recentes com jogadores, técnico, imagens de bastidores do clube. O clima era de desolação. Todos ali conheciam jogadores, equipe técnica, repórteres e narradores que estavam no voo. Nos olhos dos que cobriram a tragédia era possível ver a indignação.

Vieram também as homenagens. O “Jornal Nacional” fez uma linda em seu encerramento.

André Rizek, do SporTV, homenageou o narrador da Fox Sports que morreu no acidente aéreo.

O jornalista exibiu a narração de uma defesa do goleiro Danilo feita por Deva Pascovicci – os dois estavam no avião que caiu na Colômbia.

“Vou pedir licença aos amigos da Fox. Sei que num dia normal eu teria que pedir autorização do jurídico da Fox para fazer isso. [O vídeo] vai ter o logo da Fox, o narrador contratado pela Fox, mas sei que hoje estamos todos juntos nesta tragédia”, disse Rizek, com a voz embargada e olhos marejados.

Na mesma SporTV, o técnico Valdir Spinosa desatou a chorar no meio de uma entrevista.

Havia também os perplexos.

“É a segunda vez na minha carreira que eu não sei o que dizer no programa”, disse Marcelo Barreto, do SporTV.

Na Band, Denilson e Neto também choraram muito. Estavam visivelmente arrasados.

“Eu perdi amigos”, disse Neto, aos prantos.

Na #FoxSports, canal com o maior número de profissionais dentro do avião, todos estavam devastados. Liguei para alguns colegas de lá, e eles mal conseguiam falar.

Profissionais como Edmundo e Benjamim Back não seguraram a emoção ao falarem sobre os amigos que morreram na tragédia.

Durante a participação no programa “Bom Dia Fox”, Edmundo revelou que estava escalado para comentar o jogo, porém, acabou tendo um contratempo e foi substituído pelo comentarista Mário Sergio, uma das vítimas fatais do acidente.

“Ele foi no meu lugar”, disse Edmundo, chorando muito.

A frase de Edmundo passou pela cabeça de muitos jornalistas ontem. Ouvi de muita gente o “podia ter sido eu”, por conta dos ônus e bônus da profissão, das correrias, das viagens, do exercício diário de estar onde a notícia está.

Ontem, a notícia e a audiência estavam na tragédia, junto com os corações inconsoláveis dos envolvidos na cobertura.

2 comentários sobre “Lágrimas e Sensacionalismo barato com a memória da Chapecoense

  1. “SHELL VEM COM TUDO PARA CIMA DO PRÉ-SAL” – ESTE É O GOLPE, OS CARAS VÃO METER A MÃO E OUTRAS COISAS MAIS…
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2016/06/10/shell-vem-com-tudo-para-cima-do-pre-sal-este-e-o-golpe-os-caras-vao-meter-a-mao-e-outras-coisas-mais/

    “…TODA A BANDALHEIRA MOSTRADA, OS ERROS, AS CAGADAS, A CORRUPÇÃO E AS SACANAGENS, APENAS UMA FORTE CORTINA DE FUMAÇA A NOS CEGAR!! UMA CORTINA DE FUMAÇA PARA ESCONDER AS SACANAGENS SOB NOSSO TETO!

    – TUDO É SÓ PARA ESCONDER O PRINCIPAL OBJETIVO DO GOLPE: VENDER O PRÉ-SAL E PRIVATIZAR A PETROBRAS!

    NADA É POR ACASO, NADA É APENAS INCOMPETÊNCIA, NADA APARECE SE A QUADRILHA NÃO QUISER! …”

    Curtir

  2. Pingback: Lágrimas e Sensacionalismo barato com a memória da Chapecoense — Noticias da TV Brasileira, Site de TV | ALÔ BRASIL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s