Conta de luz tem reajuste médio de 16% em dezenove cidades do Vale

Torres de Transmissão de energia em São José dos Campos (Foto: Carlos Santos/ G1)

As contas de luz de 19 cidades do Vale do Paraíba atendidas pela EDP Bandeirante terão reajuste médio de 16,14% a partir desta sexta-feira (23). O novo aumento foi autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nesta terça (20).

Para os consumidores residenciais, a alta média será de 15,37%; já para a indústria, a elevação média será de 17,09%. Ao todo, cerca de 850 mil clientes no Vale serão afetados pelo novo aumento, que também atinge outros nove municípios do Alto Tietê.

A revisão tarifária acontece, em média, a cada 4 anos, e tem o objetivo de repassar aos consumidores ganhos de produtividade e eficiência obtidos pelas distribuidoras em anos anteriores. Normalmente, resulta em barateamento das tarifas, mas como os custos do setor elétrico estão em alta, isso não tem ocorrido.

Os municípios atendidos pela EDP no Vale do Paraíba são: Aparecida, Caçapava, Cachoeira Paulista, Canas, Caraguatatuba, Cruzeiro, Guaratinguetá, Jacareí, Jambeiro, Lorena,Monteiro Lobato, Pindamonhangaba, Potim, Roseira, Santa Branca, São José dos Campos,São Sebastião, Taubaté e Tremembé.

Em 2015, devido ao forte aumento das despesas no setor elétrico, a Aneel também promoveu uma revisão extraordinária das tarifas, que começou a valer em março. À época, a EDP Bandeirante já havia obtido autorização para reajustar as tarifas em 24,9%, em média. Na região do Vale e região bragantina , o reajuste chegou até 38,5%.

Desde o início de 2015, também está em vigor o sistema de bandeiras tarifárias, que permite o repasse mensal aos consumidores de parte do gasto extra das distribuidoras com o aumento do custo da eletricidade.

A cor da bandeira é impressa nos boletos das contas de luz e sinaliza o real custo de produção da energia no país. Se a cor é verde, a situação está normal e não há cobrança de taxa. Amarela, cobra-se R$ 2,50 para cada 100 kWh (quilowatts-hora) de energia consumidos. Desde o início do ano é a bandeira vermelha – com cobrança maior, de R$ 4,50 a cada 100 kWh – que vigora no país.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s