Amor à Vida: Beijo de Félix e Niko é destaque em maior jornal da Espanha

1779927_595203873882260_1121934713_n

Brasil se paraliza a la espera de un beso gay

Reprodução – REDE GLOBO

A campanha começou a ganhar força nos últimos meses, quando Félix, o vilão gay da novela Amor à Vida, da TV Globo, transformou-se em uma boa pessoa e, com a simpatia do público, começou um romance com o sofrido Nico, outro personagem querido pela audiência. Mas nesta última semana, a expectativa alcançou níveis altíssimo. De anciãs na hidroginástica a internautas, só se falava de uma coisa: o possível beijo gay entre os personagens. Vozes da rua e da internet clamavam: “que se beijem, que se beijem!”.
O beijo era um marco histórico. O fim de um tabu na principal rede de televisão do país. Criadora das grandes telenovelas brasileiras, que em seus capítulos finais chegam a paralisar o país, a Globo não havia mostrado até hoje dois personagens do mesmo sexo que mostravam o seu amor de forma explícita. Se casavam, tinham filhos, dividiam cama. Mas nunca se beijavam.

Uma postura polêmica, se pensarmos na coleção de cenas de sexo exibidas pelas mesmas histórias sem nenhum pudor ao longo de todos estes anos. Quantos jovens, hoje com seus 30 e poucos anos, tiveram seus olhos tampados pelos pais diante de carícias íntimas entre personagens das novelas da Globo?
Ao longo de muitos anos, a atitude da emissora frustrou a comunidade LGTB. Em 2005, a mesma expectativa criada agora pelo casal de Niko e Félix surgiu ao final da novela América. Os atores Bruno Gagliasso e Erom Cordeiro chegaram a gravar o beijo que ia marcar o final feliz de seus personagens. No último capítulo, a possibilidade de romper o tabu deu à novela um recorde de audiência. Mas, no momento da verdade, a direção mudou de ideia e vetou a cena. Ao longo da história das telenovelas, ao menos outros três casais homossexuais tiveram um desenlace similar. Um deles, formado pelas jovens e bellas Paula Picarelli e Alinne em Mulheres Apaixonadas, chegou a trocar um rápido beijo ao final. Mas na trama, as duas participavam de uma obra de teatro na qual interpretavam justamente a um casal heterossexual: Romeu e Julieta.
Restou para o canal SBT, com suas novelas de menor prestígio , o papel de protagonista neste aspecto: exibiu o beijo entre duas mulheres na novela Amor e Revolução, em 2011.
Este mês, a trama de Niko e Félix criou uma novela paralela no mundo real. O primeiro capítulo foi a notícia de que o autor, Walcyr Carrasco, havia recebido permissão para gravar a cena. Em seguida, se soube que havia sido gravada. Na tarde desta sexta, os colunistas de telenovelas confirmaram: sim, os chefes, desta vez, haviam permitido. Mas não se sabia se passaria de outra estratégia para aumentar a audiência. No Twitter, o tema #BeijaFelixENiko foi um dos mais comentados da noiite.
Finalmente, às 23h08, todos colaram os olhos à tela. Niko e Félix, que já viviam juntos, conversavam sobre temas cotidianos no café da manhã: contas, problemas de família e os filhos adotivos. Se despediram de forma seca, com um beijo no rosto. Mas foi somente um momento de suspense. O tão esperado beijo teve lugar. Nem rápido nem longo.
Em 2014, o Brasil, que não tem pudor ao exibir mulheres praticamente peladas na televisão e cenas de sexo heterossexual com qualquer motivo, conseguiu vencer o tabu de retratar a realidade: os gays se relacionam e se amam, como qualquer heterossexual.
Um avanço – ainda que tardio – em um país no qual 60 mil casais do mesmo sexo convivem juntos, mas onde com frequência, os homossexuais são atacados nas ruas justamente porque suas orientações sexuais não são vistas como normais. Um país que registrou, somente em 2012, 338 assassinatos homofóbicos ou transfóbicos, 27% a mais que em 2011. E onde a bancada evangélica dificulta a aprovação de uma lei que transforma a homofobia em crime. O tabu se rompeu na televisão. A pergunta é, agora, quando se passará o mesmo nas ruas.

Jornal El País- Espanha

CURTA A NOSSA PAGINA NO FACEBOOK

Curto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s