Há 25 anos, Silvio  Santos criava Tele Sena para tirar  SBT da falência.

 
Em novembro de 1991, há 25 anos, Silvio Santos criava a Tele Sena, vendida pela Liderança Capitalização S/A.

O início dela, no entanto, foi bastante conturbado, e teve que superar várias acusações, como a de que era uma jogatina ilegal “travestido” de título de capitalização. 
Em dezembro de 1993, o Jornal do Brasil publicou que a Tele Sena havia conseguido faturar US$ 50 milhões em apenas um ano e meio de operação.

De acordo com a publicação, os custos para oganizar e distribuir os cartões da Tele Sena eram pequenos. Segundo José Carlos Tonin, ex-deputado estadual do PMDB, não havia empreendedorismo mais lucrativo que esse na economia brasileira. 
Segundo o ex-deputado em entrevista ao Jornal do Brasil, apenas 5% das Tele Senas eram distribuídas na forma de prêmios. 
Em julho de 1997, a revista Veja publicou uma matéria dizendo que a Justiça havia decidido que a Tele Sena era um jogo de loteria. “O óbvio leva uma eternidade para ser descoberto”, começava a reportagem. 
Cansado de tantas batalhas judiciais envolvendo a Tele Sena, Silvio Santos “apelou” no ano 2000.
Numa carta redigida por ele, a mão, dirigida a desembargadores do Tribunal Regional Federal (TRF) em São Paulo, ele contou que em 1991 criou a Tele Sena para cobrir os prejuízos do SBT, que já não conseguia se sustentar e crescer apenas com publicidades e os lucros do carnê do Baú da Felicidade. 
Em matéria do Jornal Folha de S. Paulo naquele ano, o conteúdo da carta foi mostrado, onde Silvio dizia que sem a Tele Sena, de fato, o SBT teria falido, e que o pacote de filmes da Disney e Warner foi viabilizado pela Tele Sena. 
“A Tele Sena gerou em oito anos um lucro que está sustentando todas as empresas do grupo, que dão prejuízo em razão dos altos investimentos na própria rede de TV e na abertura de novos negócios”, dizia a carta. 
A tentativa foi sensibilizar os desembargadores. Silvio também afirmou que a Tele Sena era legal. 

Ela ainda enfrentou problemas na Justiça. 
A Band, em 2006, fez uma série de reportagens contra o SBT, incluindo a Tele Sena. 

Na época, os “ataques” foram atribuídos a retirada dos canais pagos do Grupo Bandeirantes da operadora TV Alphaville, do Grupo Silvio Santos. Ironicamente, a Rádio Bandeirantes veicula propagandas da Tele Sena atualmente.
Apenas em 2007, por decisão unânime, o Superior Tribunal de Justiça reconheceu a legalidade da Tele Sena. 
NaTelinha

Saiba como funcionara as “eleições indiretas”, se Temer cair depois de março 2017

michel-temer-1

A Comissão Mista sobre a Consolidação da Legislação Federal e Regulamentação de Dispositivos da Constituição Federal aprovou um projeto de lei para regulamentar a previsão de eleição indireta para a Presidência da República. Após quase 25 anos da promulgação da Carta Magna, o artigo que prevê o pleito indireto ainda não foi regulamentado. Com a aprovação, a proposta segue para análise do plenário da Câmara e, se aprovado, será votado pelo Senado.

O texto regulamenta o artigo 81 da Constituição, que trata da eleição indireta para cargos de presidente e vice-presidente da República, em caso de vacância nos últimos dois anos do mandato. Se isso acontecer, novas eleições devem ser convocadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em até 90 dias. De autoria do senador Pedro Taques (PDT-MT), a proposta detalha a forma de convocação da eleição, o registro de candidaturas, os prazos de recursos, a proclamação do resultado e a posse dos eleitos, além das possíveis exceções.

De acordo com o texto, a eleição indireta deve ser convocada pelo Congresso Nacional 48 horas após a vacância do cargo. O pleito deve ocorrer em até 30 dias e os candidatos terão dez dias para registrar a candidatura. Quem conduzirá o processo será a Mesa do Congresso Nacional. A eleição deverá acontecer em sessão unicameral, com voto ostensivo e aberto de deputados e senadores.

O senador pedetista afirma que o voto aberto é uma prerrogativa neste caso, pois o cidadão tem o direito de saber quem seu representante escolheu. “O voto direto, no caso do cidadão escolher o seu representante, tem que ser secreto. Mas no caso do parlamentar escolher o presidente, aí tem que ser aberto porque é direito do cidadão saber”, explicou.

A chapa que obtiver a maioria absoluta dos votos, excluídos os votos brancos e nulos, será eleita. Se nenhum candidato alcançar a maioria absoluta na primeira votação, nova eleição deverá ser feita imediatamente após a proclamação do resultado. Entrarão no segundo pleito, os dois candidatos mais votados e será considerado vencedor quem obtiver a maioria dos votos válidos. A Mesa do Congresso deve proclamar o resultado em até 48 horas e, os eleitos serão empossados na mesma sessão.

Por sugestão do senador Romero Jucá (PMDB-RR), foi incluído uma regra que suspende a eleição caso a presidência da República fique vaga a menos de 30 dias do término do mandato. Neste caso, assumirá o comando do país, o presidente da Câmara dos Deputados. Caso não seja possível, o cargo pode ser assumido pelo presidente do Senado ou, em caso de novo impedimento, pelo presidente do Supremo Tribunal Federal.

Depois de ganhar o carimbo de golpista por seu apoio ao impeachment de Dilma Rousseff, o Globo já sinaliza eventual apoio ao “golpe dentro do golpe”, com eleições indiretas para presidente da República, caso Michel Temer não consiga concluir seu mandato.

Segurança jurídica

Era esperado o esvaziamento dos clamores do PT e aliados, à medida que o tempo passasse e o governo Temer continuasse a trabalhar. E o que não falta é trabalho para retirar o país da crise em que Dilma e o lulopetismo o colocaram, e da qual a expressão mais dramática e trágica são os 12 milhões de desempregados, número que ainda crescerá até o primeiro semestre de 2017.

Especialista em forjar slogans e teses para animar a militância, o PT , diante da inevitabilidade do impeachment de Dilma Rousseff, cunhou a ideia do “golpe”, panfletada até no exterior. Mesmo que os fatos reais o desmentissem todos os dias. Afinal, jamais se viu um golpe em que a Constituição e leis correlatas fossem cumpridas com tamanho zelo.

Tampouco um “golpe” com o Supremo Tribunal na função de guardião de todos os ritos do impedimento — por sinal, criados por ele. À presidente afastada foi permitido, inclusive, continuar residindo no Palácio da Alvorada, às expensas do contribuinte.

Como estabelecido em lei, o então presidente do Supremo, ministro Ricardo Lewandowski, dirigiu as sessões propriamente ditas de julgamento, no Senado, perante o qual a supostamente golpeada Dilma pôde se defender sem interrupções e responder a perguntas dos parlamentares, estes sem direito a réplicas.

Enquanto a tramitação do processo de impedimento esvaziava o “golpe”, tentou-se a alternativa sonhática de, se preservada a presidente, seria convocado um plebiscito para deliberar sobre a antecipação das eleições de 2018. O próprio presidente do PT, Rui Falcão, entendeu que esta operação levaria tanto tempo que seria melhor esperar 2018. É claro que a economia, aos frangalhos, não resistiria a tanta incerteza e iria a pique, numa debacle incomensurável.

Em último recurso, lulopetistas alçaram a bandeira das “diretas já”, simpática por relembrar o movimento da década de 80, nos estertores da ditadura. Mas inexequível, por ser inconstitucional. Deve-se, então, entender a proposta apenas como forma de manter acesa a chama militante até 2018.

Não é possível antecipar o pleito de 2018 porque a periodicidade das eleições está preservada como cláusula pétrea. Também impede a mudança o fato de o direito de o vice-presidente assumir, na ausência do titular do cargo — não importa por qual motivo —, também não pode ser alterado por emenda. Também por tudo isso a ideia do plebiscito era vazia.

Uma decorrência da crise do impeachment de Dilma é a importância de se seguir a Carta, essencial para reforçar a segurança jurídica, fator-chave até na atração de investimentos para o país. O caminho a seguir até as próximas eleições é inexorável. Presidente com o cargo garantido por lei, Temer, eleito pelos mesmos 54 milhões de votos com os quais Dilma assumiu, só sairá do Planalto à meia-noite de 31 de dezembro de daqui a dois anos. Se não puder continuar, eleição indireta feita no Congresso, para alguém concluir o mandato.

Com informações da Agência Senado

SBT Rondônia desobedece e continua transmitindo ‘Fofocando’.

A TV Allamanda, afiliada do SBT em Rondônia, não obedeceu a ordem de Silvioe exibiu o Fofocando normalmente, fazendo que a programação fosse atrasada em 3 horas, a novela ‘Cúmplices de Um Resgate’ começou às 21:30 e “Carinha de Anjo” às 22:00, a emissora foi detonada nas redes sociais por isso.

Aberta do ‘Mar Vermelho’ em ‘Os Dez Mandamentos’ vira mega evento na Argentina.

A cena mais aguardada de “Os Dez Mandamentos” na Argentina, a abertura do Mar Vermelho, ganhou ares de grande evento e correspondeu em audiência.
Além de uma grande festa com a presença dos atores da novela da Record, a esperada cena bateu recorde de público na noite de quinta-feira (17).
Exibida por lá pela rede argentina Telefe, a saga de Moisés é atualmente um dos programas de maior audiência no país, chegando diariamente a médias na casas dos 21%, liderando o horário.
Na noite de quinta-feira, com direito a uma transmissão especial, “Os Dez Mandamentos” bateu a casa dos 26 pontos com a abertura do Mar Vermelho. Um recorde para o horário. Os dados ainda são uma prévia da audiência local, mas a novela realmente chegou ao seu ápice na TV argentina.
A trama superou o maior sucesso da região, o programa “Showmatch”, que ficou em segundo lugar na faixa horária.
Para marcar a exibição da aguardada cena, a Telefe realizou uma grande festa em uma casa de shows local, o Luna Park, com capacidade para oito mil pessoas.
O local lotado recebeu parte do elenco da novela brasileira para um especial ao vivo, com entrevistas, e para a transmissão em um grande telão da cena da abertura do Mar Vermelho.
Estavam presente Guilherme Winter, Sergio Marone, Camila Rodrigues, Giselle Itiê e Petrônio Gontijo. Adriana Garambone não pode ir, mas participou do evento por meio de uma transmissão online.
Os atores falaram sobre a novela, sobre a esperada cena e assistiram junto ao público presente, por um telão, a abertura do Mar Vermelho.
Do lado de fora do Luna Park, centenas de pessoas esperavam para ver o elenco brasileiro.
“Queremos agradecer a todos pelo amor e as mensagens que eles nos enviam às redes sociais. Hoje à noite será muito especial para nós, estamos nervosos e ansioso,s vai ser uma coisa única . Sério, eu quero a agradecer a todos os argentinos, porque dão crédito à nossa profissão”, disse Guilherme Winter, o Moisés na trama.

Chandler Riggs, o Carl, pode estar deixando o elenco de The Walking Dead?

.

Os fãs de The Walking Dead do mundo todo estão enlouquecendo com a recente publicação do pai do ator Chandler Riggs (Carl Grimes), William Riggs, no facebook. Ele postou comemorando a conclusão do contrato de 7 anos do filho, mas isso acabou gerando um grande rumor sobre o destino de Carl, uma vez que as gravações da sétima temporada terminam essa semana. Confira a postagem do Sr. Riggs:
“Contrato de 7 anos concluído! Minha gratidão à AMC, elenco, produção e os fãs de TWD, mas especialmente à Chandler por ser 100% dedicado – seja acordando às 4h da manhã, trabalhando no frio após as 2 da manhã ou deixando seus amigos e ‘juventude inconsequente’ de lado e compensando por todas as lições de casa perdidas. Ele fez tudo isso sem reclamações e me deixou impressionado e orgulhoso de ser seu pai”, disse William Riggs.
the-walking-dead-chandler-riggs-pode-estar-deixando-o-elenco
Entretanto, sete anos é a duração normal dos contratos de televisão nos EUA. Inclusive, os atores Andrew Lincoln (Rick) e Norman Reedus (Daryl) renovaram os seus recentemente. Ou seja, o mesmo deve ocorrer em breve com Riggs. Porém, o que reforça a ideia de que o menino pode mesmo deixar a série é que o ator acabou de ser aceito na Universidade de Auburn.
O que você acha? Será que os roteiristas vão mudar novamente o rumo da série matando mais um personagem chave dos quadrinhos, assim como aconteceu com a Andrea na terceira temporada? Deixe sua opinião nos comentários abaixo!
The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai ao ar nas madrugadas de domingo para segunda-feira no AMC Internacional, às 00h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 00h30. Confira todas as notícias sobre a sétima temporada.

.

Informações Walking Dead Brasil.

Silvio Santos muda sua postura por causa da Record.

Há 20 anos, ao ser questionado sobre as frequentes mudanças na programação do SBT, Silvio Santos respondeu, curto e grosso, que a televisão era dele e ele fazia o que bem entendia. Indelicadeza à parte, foi também o mais sincero possível. 

Naquela ocasião, como já não havia a pretensão de concorrer com a Globo, o risco de perder o segundo lugar, mesmo com todas as mexidas, não existia. A Record não era nem uma sombra do que depois ela veio a se tornar.

A concorrência mais forte, que logo em seguida passou a existir, mostrou ao assustado SBT a necessidade de estabilizar a sua programação e se comportar de maneira diferente, para readquirir a confiança do público e mercado anunciante. 
Hoje, no entanto, já se observam perigosas tentativas de retomar a antiga prática, com frequentes mexidas que só têm conturbado a boa ordem dos trabalhos. 
Flávio Ricco

TV por assinatura de R.R. Soares deixa de exibir canais FOX por causa de “atrações  imorais” no pacote premium


Em contramão a isso, o SBT MS, que pertence a R.R. Soares, exibe filmes e novelas “imorais”
Existente há quase dez anos no mercado de TV por assinatura, a Nossa TV, de propriedade do missionário R.R. Soares, deixou de transmitir os canais FOX na semana passada por um motivo que surpreendeu. 
A operadora alegou que os canais possuem “atrações imorais demais para a maioria dos assinantes”. Como é dedicada ao público evangélico, a Nossa TV tem um grande controle dos canais que carrega. Canais que exibem novelas, como Globo e SBT,  são considerados impróprios, e não fazem parte do line up da operadora. 
Curiosamente, R.R. Soares é dono do SBT MS. A afiliada exibe todos os filmes do SBT, inclusive os que tem cenas de violência, nudez e sexo, além das novelas mexicanas, que tem traições, barracos, vingança, etc. 
Como “atração imoral”, a operadora citou a série “Me Chama de Bruna”, baseada na vida da ex-garota de programa Bruna Surfistinha, uma das atrações do FOX . 
Com informações do NaTelinha