Arquivos do Blog

Guerra entre bicheiros marca da nova novela “Pecado Mortal”

PECADO MORTAL luizguilherme

Carlos Lombardi estreia amanhã sua primeira novela na Record, “Pecado Mortal”. O principal foco do novo folhetim da emissora que estreia sua terceira trama em menos de um ano será a disputa por pontos do jogo do bicho em meados dos anos 70 e como a chegada das drogas teve forte influência nos morros do Rio. Luiz Guilherme será Michelle, um imigrante italiano que comanda há décadas o Morro do Pinguim e é casado com Donana (Jussara Freire), mas não sabe que tem dois filhos com Stella (Betty Lago): Otávio (Felipe Cardoso) e Marco Antônio (ator ainda não escalado).

Ele ainda é pai de Lívia (Tatyane Goulart) e Juliano (Henrique Guimarães). O ator que está na Record desde 2006 volta a trabalhar em uma novela de Lombardi após dez anos – a mais recente havia sido “Kubanacan”. Ele destaca o texto do autor, ‘algo muito fácil de se falar’ em suas palavras, e as diferentes vértices da trama: ‘O grande mérito do Lombardi é que as novelas dele têm o drama, mas também têm o cinismo’. Luiz Guilherme ressalta ainda que o elenco é generoso em cena, citando nomes como Betty Lago, Jussara Freire, Felipe Cardoso e Fernando Pavão, e que as gravações estão ocorrendo em um ambiente ‘muito gostoso’.

O intérprete do bicheiro ressaltou ainda a contratação de Lombardi pela emissora paulista. ‘Ele se junta ao grande time de autores da Record, como Marcílio Moraes, Gisele Joras e Cristianne Fridman. E, com o tempo, o Lombardi só ganhou maturidade’, opina. Luiz Guilherme dá ainda detalhes de seu personagem, explicando que passou por alguns ‘workshops’: ‘Ele passa por uma aproximação com a Stella e, com isso, acaba descobrindo os segredos que ela esconde. Ao mesmo tempo, ele passa a ser rival dos bicheiros de Niterói, principalmente do Danilo (Gustavo Machado), sobrinho do Omar (Ricardo Petraglia)’.

Totalmente irreverente, Ricardo Petraglia disse coisas meio impublicáveis quando questionado do que lhe mais chamava atenção nos anos 70. O ator volta a trabalhar com Carlos Lombardi após 13 anos e praticamente emendou quatro novelas seguidas na Record desde 2011. ‘É meu trabalho. Eu adoro fazer coisas diferentes’, diz a respeito dos seus mais recentes personagens em tramas da emissora.

“Pecado Mortal” terá ainda em seu elenco nomes como Sônia Lima, Mel Lisboa, Simone Spoladore e as participações especiais de Gracindo Jr., Gustavo Leão, Luciana Braga e Iris Bruzzi. O folhetim marca a estreia, na emissora, de Daniel del Sarto, Juliana Didone e Luiz Felipe Mello, por exemplo.

CURTA A NOSSA PAGINA NO FACEBOOK

Curto

“Pecado Mortal” vai falar de homossexualidade e violência doméstica

NOVELA PECADO MORTAL RECORD

Novela que estreia semana que vem na Record, “Pecado Mortal” vai discutir além do jogo do bicho e da chegada das drogas aos morros do Rio, a violência doméstica e o homossexualismo. A novela marca a estreia de Carlos Lombardi na emissora após três décadas na Globo. Alguns atores como Juliana Didone, Tatyane Goulart e Daniel del Sarto também debutam na Record. O homossexualismo vai se fazer presente no personagem de Fábio Villa Verde, o alfaiate Jurandir, que trabalha para Michelle (Luiz Guilherme).

Fábio conta que esta é a primeira vez que interpretará um homossexual e dá detalhes de seu personagem: ‘Ele é diferente de tudo que já fiz. O Jurandir é bem contido, porque o preconceito era muito maior na década de 70. Para não cair no estereótipo, vamos humanizar ele o máximo possível. O Jurandir é muito polido, educado, um verdadeiro ‘gentleman’. Não é nada afetado’.

Pela primeira vez, de fato, Fábio vai trabalhar na emissora. Ele lembrou que, em 1998, atuou em “Estrela de Fogo”, novela exibida pela Record, mas produzida pela JPO. Recentemente, o ator foi visto em participação especial em “Carrossel” (SBT). Já a violência doméstica será retratada através de Catarina Aschar (Daniela Galli), esposa de Otávio (Felipe Cardoso) e sobrinha de Omar (Ricardo Petraglia).

A atriz disse que foi conversar com mulheres que são agredidas e que, por vários motivos,  desde os filhos ou até por ‘status’, mantêm o casamento. ‘Acredito que ter um filho nunca deveria ser razão para salvar qualquer casamento’, opina Daniela que foi bailarina, está em seu sexto trabalho na emissora (o mais recente foi o especial “A Tragédia da Rua das Flores”) e, pela primeira vez, vai atuar em novela de Carlos Lombardi.

‘Estou muito animada com isso. O texto dele é bem ágil, e estou descobrindo aos poucos os detalhes da Catarina’, declara Daniela, que afirma que sua forma física é resultado de muita musculação, mas conta também com o peso da genética. Ela ainda ressalta a mistura de sentimentos que os personagens de “Pecado Mortal” sofrem. ‘Quando você acha que está lá embaixo, vem uma cena e te joga para cima’, destaca.

CURTA A NOSSA PAGINA NO FACEBOOK

Curto

Pecado Mortal: A tia durona e o mal caracter

claudiodenise

Em “Pecado Mortal”, nova novela da Record que estreia quarta-feira que vem, e que marca a estreia de Carlos Lombardi na emissora, Denise del Vecchio será a corregedora Das Dores. Ela trabalha na mesma delegacia que os ‘policiais artistas’ Picasso (Vitor Hugo), Monet (Renato Livera), Van Gogh (Heitor Martinez) e Caravaggio (Miguel Nader), e é tia dos malandros Paulo (Claudio Henrich) e Pedro (Iran Malfitano). ‘Estou me sentindo uma criança brincando de mocinho e bandido’, diz a atriz sobre sua personagem.

Denise revela que prefere fazer novelas de época do que tramas contemporâneas. ‘Eu adoro fazer (trabalhos de) época, porque nos permite não ficar no materialismo absoluto. Não tem telefone celular, o que é ótimo para as tramas, nem computador, e, com isso, as notícias demoram mais a chegar’, explica a atriz que pode ser vista em “José do Egito”, na pele de Lia. Ela revela também que precisou emagrecer dez quilos para sua nova trama, a quinta na Record, onde está desde 2006.

Com quase 40 trabalhos na TV, Denise afirma que ainda sente a expectativa antes de cada estreia: ‘No dia em que eu não sentir mais isso, eu paro. Tenho que ser honesta comigo e com o público’ Se em “Pecado Mortal”, Das Dores tem como ponto fraco os sobrinhos, na vida real, a atriz conta, aos risos, o que lhe desequilibra: ‘O meu ponto fraco é a minha neta de 4 meses. Estou completamente apaixonada por ela’. Denise acredita que nem Carlos Lombardi, o autor da novela, sabe se sua personagem se faz de cega em relação aos sobrinhos ou se é, de fato, ingênua.

Já Cláudio Heinrich volta a trabalhar com Lombardi, após 13 anos. O eterno Tatuapú de “Uga-Uga” (2000) afirma que é um privilégio atuar em novelas do autor, e que o texto dele é o grande diferencial da trama. Sobre sua caracterização, com direito a um bigode, o intérprete do Paulo conta que precisou colocar ‘mega hair’, que seu visual lembra o adotado por Ronnie Von nos anos 70. ‘Ele é 171, um ladrão de galinhas que sempre dá golpes. Para o Paulo, o visual conta muito’, resume Heinrich.

O ator conta ainda que seu personagem já foi preso e acabou quase expulso, com o irmão, de uma cidade do interior de Minas Gerais. ‘Ele e o Pedro (Iran Malfitano) vão se aproveitar da tia (Das Dores) e da mordomia que ela oferece’, fala sobre a ligação dele com a corregedora.

CURTA A NOSSA PAGINA NO FACEBOOK

Curto

Record volta aos anos 70 com a novela “Pecado Mortal”

Carlos Lombardi

A Record apresentou hoje sua nova novela, “Pecado Mortal”. Ambientada nos anos 70, marca a estreia do autor Carlos Lombardi e de atores como Juliana Didone (as gêmeas Leila e Maria Clara), Daniel del Sarto (Ângelo), Tatyane Goulart (Lívia), Bianca Byington (Ilana) e Gero Pestalozzi (Bernardo). Os primeiros 20 minutos, aproximadamente, serão um prólogo e vão se passar na década de 40.

A coletiva de imprensa, realizada nos estúdios do Recnov, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio, reuniu cerca de 120 jornalistas de estados como Rio, São Paulo, Sergipe, Santa Catarina e Amazonas. Celso Teixeira, diretor nacional de comunicação da Record, ressaltou que a emissora está conseguindo desenvolver um polo cultural no estado, após mais de duas dezenas de produções, entre novelas, séries e minisséries.

Os números são altos: cada capítulo vai custar 500 mil reais; a emissora ergueu 7.000 m² de cidade cenográfica, que custou 11 milhões; 55 personagens terão suas vidas contadas; mais de 2.000 peças de figurino foram confeccionadas; e 55 cenários serão utilizados ao longo da novela. Segundo Anderson Souza, diretor de dramaturgia da emissora, “Pecado Mortal” é um presente trazido para a Record por Carlos Lombardi e que a trama começou, absolutamente, do zero, pois não havia nada no acervo dos anos 40 e 70.

‘É uma época recente na memória de muita gente’, disse Souza a respeito da década onde “Pecado…” se desenvolve. Ele ressaltou ainda que a cidade do Rio precisou ser ‘maquiada’ para receber as gravações em externa. Lembrou ainda que as pessoas se lembram do que tinha e do que funcionava há 40 anos.

O diretor-geral de “Pecado Mortal”, Alexandre Avanicini ganhou um coro de feliz aniversário e lembrou parcerias de sucesso ao lado de Lombardi. Disse ainda que sua primeira novela na função foi uma escrita pelo autor e que ninguém escreve como ele, Lombardi. Avancini afirmou que, atualmente, as câmeras fazem a diferença no produto final e que aprendeu muito na parceria com o autor. ‘O conjunto aponta para o sucesso’, resumiu.

“Pecado…” tem cinco frentes de gravações, simultaneamente, a cada dia. ‘O elenco sua a camisa e tira a camisa, eventualmente’, brincou a respeito das sequências com ‘peladões’. ‘A novela vai ter muita computação gráfica, ação, drama, mas não perde a veia cômica’, explicou. ‘E muita sacanagem, mortos e balas perdidas’, brincou Carlos Lombardi arrancando risos da plateia.

O autor frisou que a história ronda sua cabeça há alguns anos e que o gênero não pode viver de uma só veia. E destacou que a comédia será mais palpitante ao longo da trama. ‘Dou trabalho e esse é o meu defeito’, explicou ressaltando que está muito feliz em sua nova casa, após três décadas na Globo. ‘Não vou perder meu humor e cinismo. E todos os personagens passam por drama e comédia’, explicou. Lombardi se disse ainda satisfeito com as condições de trabalho e com as oportunidades de voltar a trabalhar com alguns atores do elenco e com quem nunca havia feito parceria.

CURTA A NOSSA PAGINA NO FACEBOOK

Curto

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 27.920 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: